Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dedé e Juninho são dúvidas, mas devem jogar na festa de Edmundo

Cristóvão escala força máxima no amistoso que marca adeus do ex-atacante com a camisa do Vasco

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

O técnico Cristóvão Borges faz mistério sobre a escalação do Vasco para o amistoso desta quarta-feira, contra o Barcelona, do Equador – jogo que marca a despedida de Edmundo. Como bem frisou o treinador, o time será o ex-jogador “e mais dez”. Os outros titulares só serão divulgados momentos antes de a bola rolar. As dúvidas estão na defesa e no meio-campo.

Leia também: Para Vasco, Carlos Alberto tem última chance em um clube grande

Site oficial
Edmundo exibe a camisa em sua homenagem
Na zaga, Dedé, poupado do treino, ainda não tem escalação assegurada. O mesmo diz respeito a Juninho Pernambucano. A tendência, no entanto, é que os dois sejam aproveitados. Principalmente o Reizinho, companheiro de Edmundo no fim dos anos 90 – juntos, conquistaram o Campeonato Brasileiro de 97.

"É importante que todo mundo participe. É um momento histórico. É um momento de festa para um grande ídolo do clube, então está todo mundo querendo participar. Nós temos jogo final de semana (Campeonato Carioca, contra o Macaé) e na semana que vem pela Libertadores (Alianza), mas a participação de todos será importante nessa partida”, disse o treinador.

O time deve ser confirmado com Fernando Prass; Fágner, Dedé (Rodolfo), Renato Silva e Thiago Feltri; Rômulo, Felipe, Juninho Pernambucano (Diego Souza) e Edmundo; Eder Luis e Alecsandro. Edmundo viverá por completo um dia atleta. Além de se concentrar pela manhã com os jogadores, sairá do hotel no ônibus que levará o time da Barra da Tijuca até São Januário.

Alguns convidados já confirmaram presença. Entre eles, Mauro Galvão, Odvan e Pedrinho. Os três integraram o time campeão de 97. Assim como na festa de apresentação de Juninho, eles não entraram em campo. Vão, apenas, participar de uma solenidade no campo. Edmundo vestirá novamente a camisa e receberá, de Juninho, a braçadeira de capitão.
 

Leia tudo sobre: vascoedmundodespedida

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG