Treinador tem contrato com o Al Jazira até fim de maio e só chega ao Rio de Janeiro dia 12 de junho

Deco espera que a figura do novo comandante devolva a paz e a tranquilidade ao elenco
Agência O Globo
Deco espera que a figura do novo comandante devolva a paz e a tranquilidade ao elenco
Eles nunca trabalharam juntos, mas sempre admiraram publicamente o trabalho do outro. Curiosamente, quis o destino que num dos momentos mais marcantes de suas carreiras eles estivessem em lados opostos. Adversários na histórica decisão do Mundial Interclubes de 2006, entre Barcelona e Internacional , Deco e Abel Braga terão a chance de se reencontrar dentro de um campo de futebol cinco anos depois, mas desta vez para defender as mesmas cores.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Feliz e ansioso pela chegada do futuro treinador, que por várias vezes o elogiou desde que acertou verbalmente com o Fluminense , .

Meia espera que os problemas políticos sejam sanados com a chegada do novo comandante personalidade forte e currículo vitorioso do novo treinador que novo comandante torce para que ioso. Fiquei feliz com os elogios dele. Infelizmente o primeiro semestre do Fluminense foi muito conturbado, mas temos um grande plantel e espero que com a chegada dele os problemas sejam sanados. Só o nome do Abel já impõe respeito”, afirmou Deco.

Embora já tenha trocado as primeiras informações com o técnico interino Enderson Moreira, Abel Braga tem contrato com o Al Jazira até o fim de maio e só deve chegar ao Rio de Janeiro dia 12 de junho, logoapós o fim do Campeonato Nacional dos Emirados Árabes.

Como a estreia do Fluminense está marcada para o dia 22, contra o São Paulo, no Rio de Janeiro, Abel deverá perder as quatro primeiras rodadas da equipe na competição. Mas isso não chega a preocupar Deco.

“A gente espero que isso não atrapalhe. Seria mais fácil ele já estar aqui no nosso dia a dia de trabalho mas, hoje nós temos um técnico e o Enderson tem feito um trabalho importante e nos passado tranquilidade para que essa transição aconteça naturalmente”, explicou o meia, que espera voltar a disputar a Libertadores em 2012.

“Foi uma derrota difícil. Não esperávamos ser eliminados da maneira que fomos principalmente depois de termos ficado quase fora da primeira fase. Mas temos um grande time e com a chegada do Abel temos totais condições de lutar pelo Brasileiro e voltar à Libertadores no ano que vem”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.