Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Deco aconselha Conca a falar o mínimo possível

Um dos escolhidos para blindar Conca, Fernando Bob admite que ninguém pensa em não ter o argentino em campo na reta final do Brasileiro

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

 

 

Se nos últimos meses a grande preocupação do Fluminense atendia pelos nomes de Fred, Emerson e Deco,hóspedes freqüentes do departamento médico do clube, nos últimos dias quem tem tirado o sono do técnico Muricy Ramalho é Dario Conca. Único jogador de linha disputou todas as 34 partidas, o argentino recebeu o segundo cartão amarelo na vitória contra o Vasco e, por ironia do destino, pode desfalcar o líder do campeonato com 61 pontos justamente na reta final.

Com seis gols e 17 assistências na competição, o meia argentino é o cérebro da equipe e favorito para ganhar o melhor de jogador do Brasileirão. Por isso, a ordem nas Laranjeiras é blindar o capitão do time nos próximos quatro jogos, a começar pela partida contra o Goiás, no próximo domingo, às 19h30, no Engenhão.

Mas apesar de todos os cuidados para proteger o maestro do técnico Muricy Ramalho, todos reconhecem que a tarefa não é das mais fáceis. Não que o jogador seja indisciplinado. Muito pelo contrário, tanto que Conca tomou apenas dois amarelos em toda a competição. No entanto, a garra e a voluntariedade do argentino preocupam a todos no clube.

Ele tem que falar o menos possível com o árbitro. Mas sabemos que é difícil, pois ele recebe muitas faltas e é um jogador de garra e muito brigador em campo, revelou Deco.

Mas para o parceiro de setor, a equipe não pode entrar em campo com isso na cabeça. Deco, inclusive, deu o exemplo de Fred para minimizar uma possível perda.

Temos que entrar em campo e abstrair isso. O Conca é um jogador importante e fundamental para nosso time, mas ninguém é insubstituível. O Fred é um craque, mas passou grande parte do Brasileiro fora e nem por isso o time deixou de brigar na parte de cima da tabela. Nosso elenco é unido, muito forte e se ele receber o terceiro amarelo quem entrar vai dar conta do recado, afirmou Deco.

A importância do craque argentino é tão grande que o apoiador Fernando Bob, um dos escolhidos para proteger Conca, admite que nem pensou na hipótese de ficar sem o camisa 11 nas três partidas restantes que o jogador corre o risco de ficar fora.

Estamos tão acostumados com ele em campo que nem tocamos nesse assunto. E nem quero tocar. Estamos focados apenas no Goiás, garantiu.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG