Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Decisivo, Wanderley mescla empolgação com surpresa no Flamengo

Gols importantes nos últimos jogos trazem reconhecimento ao atacante reserva, enquanto Deivid ouve vaias

Thales Soares, iG Rio |

Wanderley começa a mostrar o seu lado iluminado no Flamengo. Na estreia de Thiago Neves, o atacante já havia feito os dois gols da vitória por 2 a 0 sobre o Americano. Agora, salvou a festa preparada para o primeiro jogo de Ronaldinho Gaúcho. O agradecimento do ídolo completou a comemoração efusiva do herói da noite.

"Ele falou comigo, me deu parabéns. Mas a vitória foi de todo o grupo. Fiquei muito feliz por ter feito o gol e só tenho a agradecer por tudo que está acontecendo comigo", afirmou o atacante, de 22 anos, que disputou o Campeonato Brasileiro do ano passado pelo Grêmio Prudente.

No fim do jogo, a torcida deixou um pouco de lado a festa por Ronaldinho para gritar o nome de Wanderley. A inesperada festa surpreendeu até o atacante, que chegou ao Flamengo apenas para compor elenco. "Tenho que mostrar essa disposição sempre para torcida, trazer essa vibração da arquibancada para o campo. Fiquei surpreso ao ver meu nome gritado pelos torcedores, mas faz bem ao meu ego também", comentou o atacante, que já tem quatro gols no Carioca e está na briga pela artilharia.

Os bons jogos de Wanderley começam a chamar a atenção e a deixar Deivid na berlinda. Ao ser substituído contra o Nova Iguaçu, o atacante foi vaiado pelos torcedores no Engenhão, ostensivamente. "Tem que respeitar o Deivid. Ele é um grande jogador e está sendo importante para o Flamengo. Vou continuar esperando a minha oportunidade de ajudar o Flamengo", comentou Wanderley.

Se depender do técnico Vanderlei Luxemburgo, o outro Wanderley ainda vai precisar esperar mais tempo pela sua chance como titular. Por enquanto, Deivid continua prestigiado.

"Tenho que escalar o time entendendo o elenco da forma como ele é. Não posso escalar o time porque um jogador foi bem ou mal em um jogo. Aí, começa a acontecer de fora para dentro e não pode ser assim. O Wanderley está lutando, caminhando, assim como Deivid. Se eu achar que ele ainda não deve jogar, vai ficar esperando a chance dele", avisou Luxemburgo.

Leia tudo sobre: flamengowanderleydeividcampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG