Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Decepção no fim do Brasileiro faz Tite cobrar mais no Corinthians

Empate em Goiânia e consequente classificação para pré-Libertadores motivam técnico a exigir mais

Bruno Winckler, iG São Paulo |

AE
Tite exige o máximo do time para apagar má lembrança
Desde que assumiu o Corinthians, em outubro do ano passado, o técnico Tite é muito ponderado no seu discurso. Poucas vezes se altera numa análise e é polido quando trata com críticas e elogios. Nesta semana, às vésperas de um jogo importante pela pré-Libertadores, dia 26, contra o Deportivo Tolima (Colômbia), e com um compromisso pelo Paulistão no domingo, Tite saiu um pouco da linha e mostrou porque não pretende dar descanso aos seus jogadores nesse início de temporada.

"Aquele jogo contra o Goiás ainda está aqui entalado na garganta. Por isso digo: não dá para poupar ninguém. A grandeza do Corinthians e a necessidade de dar uma resposta rápida explicam o motivo de entrar em todos os jogos com força máxima para vencer e iniciar a retomada daquele time que fez bons jogos na reta final do Campeonato Brasileiro", disse Tite.

Na última rodada do Brasileirão de 2010, em Goiânia, o Corinthians não passou de um empate por 1 a 1 com o rebaixado Goiás e por isso terminou o Brasileirão em terceiro lugar. A posição no campeonato tirou o Corinthians da disputa direta na fase de grupos da Libertadores e o obrigou a disputar dois jogos contra o Tolima, da Colômbia, por uma vaga no grupo 7 ao lado de Cruzeiro, Estudiantes e Guaraní, do Paraguai.

"Contra o Goiás nosso desempenho foi abaixo do normal. Não era o que planejávamos. Temos para nós nesse início de ano que não vamos dar o segundo passo sem dar o primeiro e por isso vamos para todos os jogos com a mesma responsabilidade", disse o treinador.

Contra o Noroeste, domingo, Tite não dará trégua a nenhum titular mesmo ciente de que na quarta-feira fará o primeiro jogo da decisão contra o Tolima. "É hora da retomada. Não foi legal o final do ano passado. Todos os jogos tem sua importância e com o aval clínico e físico dos profissionais do clube não há necessidade de poupar ninguém", disse Tite.

Leia tudo sobre: corinthianslibertadorescampeonato paulista 2011tite

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG