Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

De virada e na raça, Guarani vence Náutico e confirma reação

Time de Campinas jogou em casa, saiu atrás no placar, mas conseguiu vencer uma equipe que está no G4

Gazeta |

Futura Press
Jogador do Guarani comemora um dos gols marcados na vitória contra o Náutico por 3 a 1

Mais uma vez o Guarani sofreu, mas conseguiu sair com a vitória. Com um 3 a 1 construído sobre o Náutico no segundo tempo, o time chegou aos 37 pontos e finalmente parou de pensar no risco de ser rebaixado. Enquanto isso, o Náutico desceu mais uma posição e termina a rodada em quarto lugar.

Mesmo abrindo o placar com Kieza, aos 36 do primeiro tempo, o Náutico sucumbiu à força do Guarani, que marcou três vezes na segunda etapa, sendo duas com Marcelo Macedo e uma com Felipe, que fechou o placar.

O duelo entre os opostos começou muito aberto no Brinco de Ouro. Se por um lado João Paulo, lateral do Guarani, já cruzou uma bola na área adversária no primeiro minuto, o Timbu fez o mesmo aos seis, quando Jeff Silva lançou e o zagueiro Ewerthon Páscoa fez o corte.

Eduardo Ramos, que foi absolvido pelo STJD na última segunda-feira, foi o primeiro a fazer o torcedor bugrino levantar das cadeiras. Aos sete minutos, o camisa 10 dominou a bola na intermediária e foi carregando até a área adversária. No chute cruzado, a bola saiu pela linha de fundo.

A partir dos dez minutos, o Náutico começou a mostrar que não veio para Campinas a passeio. Na primeira oportunidade, Rogério dominou com categoria e foi para cima do zagueiro Aílson, que não conseguiu alcançar. A batida, entretanto, foi sem direção. Os visitantes se mantiveram na pressão, mas perderam outras boas oportunidades aos 29 e aos 32, ambas com Rogério.

Apesar do único lance de intensidade do Guarani ter saído pela esquerda, com João Paulo, foi justamente desse lado que Derley cruzou rasteiro e viu Kieza receber na área, se antecipando à marcação, para abrir o placar a favor do Náutico.

Para a segunda etapa, o Guarani voltou mais ofensivo, com Fabinho no lugar de Dadá e um 4-3-3 que prometia, de acordo com o técnico Giba. Promessa é dívida. A jogada do time de Campinas na segunda etapa foram as enfiadas para Fabinho que usava a velocidade para abrir o jogo e facilitar a infiltração dos companheiros que vinham de trás.

Entretanto, nenhum dos dois gols que o Guarani marcaria em sequência seriam dessa forma. O primeiro, aos dez, ocorreu após cobrança de escanteio, quando a bola viajou e chegou aos pés de Marcelo Macedo, que não perdoou e soltou uma pancada para o fundo das redes.

Menos de dez minutos depois, em outro cruzamento na área, Denílson furou, mas Marcelo Macedo, o novo matador bugrino, bateu forte e aumentou a vantagem, virando o placar para o Guarani.

Os anfitriões seguraram a pressão exercida pelo Náutico com lances ousados de Eduardo Ramos para manterem a posse de bola e, aos 29, ampliar o placar e sacramentar mais um resultado positivo que confirma a reação do time na Série B. Após insinuante drible de Denílson, que cruzou rasteiro na área, Felipe apareceu para marcar o terceiro.

Depois dos três gols, naturalmente, o Guarani diminuiu o ritmo. O Náutico, sem reação, só assistiu as tentativas de Aílson e Fabinho nos últimos minutos. Sem força, sucumbiu à derrota fora de casa.

FICHA TÉCNICA
GUARANI 3 X 1 NÁUTICO

Local: estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Data: 4 de outubro de 2011 (terça-feira)
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison (RS) e Marçal Rodrigues Mendes (RJ)
Cartões amarelos: Éwerthon Páscoa (Guarani) e Jeff Silva (Náutico)

GOLS: Guarani - Marcelo Macedo, aos 10 e aos 16 do segundo tempo, e Felipe, aos 29 do segundo tempo ; Náutico - Kieza, aos 36 do primeiro tempo.

GUARANI: Emerson; Chiquinho (Ari), Éwerthon Páscoa, Aílson e João Paulo; Leandro Carvalho, Mika, Dadá (Fabinho) e Felipe; Marcelo Macedo e Denílson (Felipe Adão)
Técnico: Giba

NÁUTICO: Gideão; Peter, Diego Bispo, Ronaldo Alves e Jeff Silva; Everton, Elicarlos, Derley e Eduardo Ramos (Joelson); Rogério (Alexandro) e Kieza
Técnico: Waldemar Lemos

Leia tudo sobre: Série B 2011GuaraniNáutico

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG