Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

De saída do Milan, Ronaldinho viaja para o Brasil

O meia-atacante deixou Dubai, onde o clube italiano está treinando. Futuro do jogador deverá ser definido nos próximos dias

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre * |

Ronaldinho Gaúcho deixou a concentração do Milan em Dubai neste sábado. Com permissão do clube, o meia-atacante viajou para o Brasil. Ele abandonou o hotel nos Emirados Árabes no início da manhã, ainda madrugada no Brasil.

Segundo o jornal La Gazzetta dello Sport, o jogador partiu em direção a São Paulo às 2h15 (horário de Brasília) deste sábado. Antes da saída, Ronaldinho Gaúcho se despediu dos companheiros de clube. Ele tem contrato até junho de 2011 com o time italiano, mas já demonstrou interesse em trocar de equipe. O destino mais provável é o Brasil. Grêmio, Palmeiras e Flamengo já conversaram com o agente do atleta, o seu irmão Roberto Assis.

Neste sábado, o empresário terá um novo encontro com o vice-presidente do Milan, Adriano Galiani. Assis tenta convencer o dirigente italiano a liberar Ronaldinho para defender outra equipe já nesta temporada. A saída do jogador brasileiro é dada como certa na Itália.

Grêmio otimista

2011 começa e a grande expectativa no mundo do futebol é saber qual será o destino de Ronaldinho Gaúcho. O Grêmio, uma das partes envolvidas no processo, aguarda pela decisão com otimismo. O clube gaúcho tem do jogador a palavra de que ele quer voltar ao estádio Olímpico, mas a operação não é tão simples assim.

No Milan ele não vai ficar. O clube italiano está muito chateado com a forma com a qual o jogador vem se comportando nos últimos tempos e já decidiu liberá-lo. A condição é: “leva Ronaldinho quem pagar mais”. O preço exigido é o de 8 milhões de euros (R$ 17 milhões).

Gazeta Esportiva
Até 2001, Ronaldinho defendeu o Grêmio. O clube sonha com a sua volta
Os interessados são muitos. Na Turquia noticia-se o sonho do Fenerbahce levar o Gaúcho, na França existe a expectativa de retorno do meia-atacante ao PSG. O Manchester City (Inglaterra) e o Bologna (Itália) também estão atentos à situação. Pessoas próximas ao jogador asseguram que no Brasil a prioridade é do Grêmio, mas o Flamengo e o Palmeiras também desejam Ronaldinho.

Roberto Assis, irmão e empresário do jogador e o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, seguem no Rio de Janeiro onde passaram a virada do ano. Ambos estão conversando e tentando chegar ao melhor acordo sobre o futuro do craque. A esperança do Grêmio é que Assis consiga baixar o preço pedido pelos italianos.

O agente afirma que até o dia 4 de janeiro o martelo será batido. O Grêmio aguarda e se movimenta nos bastidores para articular com parceiros o pagamento do salário de Ronaldinho. O clube gaúcho gostaria de contar com Ronaldinho já para a fase pré-Libertadores. Dia 26 de janeiro será a estreia na competição, no jogo de ida do mata-mata contra o Liverpool do Uruguai.
* com agências

Leia tudo sobre: GrêmioRonaldinhoItáliamercado da bolafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG