Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

De olho na Copa América, Mano se vê pronto para ser colocado em xeque

Quantas equipes disputarão a Copa América? Só uma vai ganhar. O trabalho de todos os outros será colocado em xeque, disse

Gazeta Esportiva |

Apesar da derrota para a Argentina em amistoso em novembro, o trabalho de Mano Menezes à frente da seleção brasileira não tem sido contestado. Após o fracasso de Dunga na Copa do Mundo de 2010, ele assumiu o cargo e promoveu uma renovação que encontrou boas atuações e aumentou as esperanças do torcedor. De olho na Copa América de 2011, sua primeira competição oficial, ele se vê pronto para ser colocado em xeque.

"Quantas equipes disputarão a Copa América? Só uma vai ganhar. O trabalho de todos os outros será colocado em xeque. Acho bastante incoerentes determinadas considerações em relação ao futebol, mas não vou mudar o esporte a não ser com uma linha de conduta séria. Vamos trabalhar para ganhar sempre", apontou o técnico, sem medo de críticas diante de um possível fracasso.

Ficar sem o título da competição seria ainda mais dolorido para o torcedor porque ela será realizada na Argentina, de 1° a 24 de julho. Na casa de seu maior arquirrival, tudo o que o brasileiro não quer é ver de novo uma vitória dos hermanos, assim como aconteceu em Doha, no Catar. Com gol de Messi, a seleção sul-americana quebrou jejum de cinco anos sem vitória sobre o time canarinho.

"A Argentina não vencia o Brasil desde 2005 e você sabe que, no jogo, a banca paga e cobra. Alguma hora a gente ia deixar escapar o resultado. Foi aos 47 minutos do segundo tempo, com o jogo controlado no qual fizemos por merecer não sermos derrotados. Você tem que ter esse entendimento e tirar observações, comportamentos que vai querer no futuro", complementou Mano Menezes.

O comandante só volta a reunir a seleção brasileira em fevereiro, para amistoso no dia 9 contra a França, no Stade de France, em Paris. Até lá, terá tempo para refletir sobre seus primeiros meses no cargo, mas a avaliação inicial é positiva. "Precisamos levar em consideração que, em relação à Copa do Mundo, mudamos 10 jogadores. Você não faz isso sem oscilações, sofrimento e incertezas. Me parece que terminamos o primeiro momento com mais certezas do que dúvidas".

A seleção brasileira estreia na Copa América 2011 em 3 de julho, contra a Venezuela. A equipe está no Grupo B, que ainda conta com Paraguai e Venezuela. O Grupo A é composto por Argentina, Colômbia, Bolívia e o convidado Japão. Já o Grupo C tem Uruguai, Chile, México e Peru. Os dois primeiros de cada chave e os dois melhores terceiro colocados avançam às quartas de final.

Leia tudo sobre: copa americaseleção brasileira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG