Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

De novo líder, Corinthians fica no zero em clássico com o Santos

Em partida fraca e sem emoção, rivais não saíram do 0 a 0 na Vila Belmiro

Bruno Winckler e Samir Carvalho, iG Esporte |

Sem gols e sem emoção, o clássico entre Santos e Corinthians nesta quarta-feira serviu apenas para devolver a liderança ao time do Parque São Jorge e manter o time da Vila Belmiro distante da briga pelo título. Com 0 a 0 na Vila Belmiro, o Corinthians chegou a 33 pontos, como o Flamengo, e lidera o Campeonato Brasileiro pelo número de vitórias (10 a 9). Apesar da liderança, o Corinthians somou apenas cinco pontos nos seus últimos cinco jogos.

Com o empate, o Santos chegou a 15 pontos e subiu para a 14º com 13 jogos, dois a menos que os líderes. A equipe de Muricy Ramalho ainda tem dois jogos a fazer para repor as partidas adiadas durante a Copa América. Enfrenta o Fluminense, dia 24, e o Grêmio, dia 5 de outubro. A partida contra o Corinthians foi válida pela quinta rodada.

O Corinthians agora tenta se manter líder no domingo, quando recebe o Ceará no Pacaembu. Já o Santos, no sábado, visita o Atlético-GO, no Serra Dourada. Tanto Corinthians como Santos terão de volta os desfalques que fizeram falta ao jogo desta quarta. Ralf e Jorge Henrique cumpriram suspensão e são nomes certos. No Santos, Ganso e Neymar, que com Ralf perderam com a seleção brasileira amistoso na Alemanha, também estarão de volta. Edu Dracena e Elano, que receberam o terceiro cartão amarelo no clássico, estão fora.

O jogo
O clássico começou estudado na Vila Belmiro. O Santos, diferente do que Muricy havia sinalizado na véspera, adotou um esquema tradicional, de acordo com o que a equipe já vinha apresentando na temporada. Ao invés dos três zagueiros, um 4-5-1 com Borges isolado no ataque e Diogo, substituto de Neymar, mais recuado. “O Santos nunca jogou com três zagueiros. Não ia mudar agora”, disse o técnico, mal-humorado, antes da partida.

O Corinthians, que contava com o retorno de Alessandro, entrou com o mesmo time que Tite havia antecipado na terça-feira, mas logo aos 13 minutos, o time teve de fazer a primeira mudança. Fábio Santos contundiu-se após disputa de bola com Arouca. O lateral deslocou o ombro esquerdo e não pôde continuar. Para o azar de Tite, Ramon, o reserva imediato para a posição havia sido cortado ele do banco. Welder, destro, teve de jogar na esquerda.

Muricy espelhou o Santos no esquema do Corinthians. Elano, na direita, marcava a saída de Welder, Ibson na esquerda, marcava a saída de Alessandro e Diogo, centralizado, segurava os volantes do Corinthians. Muito preocupado em marcar, o Santos não ameaçou.

Os primeiros minutos de jogo foram de muito respeito das duas equipes. Pouca emoção, muitos toques de lado e escassez de criatividade. O Corinthians, posicionado com segurança na defesa, conseguia, contudo, chegar com certo perigo ao ataque. Mesmo assim, os 45 minutos iniciais do clássico passaram sem deixar saudades. O Corinthians, tentou oito finalizações, apenas duas na direção do gol. O Santos, carente de Neymar de Ganso, deu apenas um chute a gol, de Elano, para boa defesa de Danilo Fernandes.

A primeira etapa se encerrou com 54% de posse de bola para o time visitante contra 46% do Santos. Alex e Emerson, aos 21 e 23 minutos da primeira etapa, respectivamente, tiveram as chances mais perigosas do Corinthians, mas os chutes de ambos foram para fora.

Na volta do intervalo, o Santos esboçou uma reação. Com Borges se movimentando mais na frente, Elano conseguiu tabelar com o atacante e ameaçou Danilo Fernandes logo aos 3 minutos. Borges deixou para Elano no bico da área e o meio-campista acertou chute forte que só parou nas mãos do goleiro corintiano.

O Corinthians, diferente do primeiro tempo, não conseguiu ameaçar o Santos. O time da casa, mesmo com pouca efetividade, segurou a posse de bola no ataque e dominou as ações. Entre 18 e 22 minutos, o time da Vila chegou a ter cinco escanteios seguidos cobrados contra o gol corintiano, mas não conseguiu marcar. A partida, insossa, terminou sem gols e não deixará saudades.

FICHA TÉCNICA – SANTOS 0 x 0 CORINTHIANS

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data e hora: 10 de agosto de 2011, quarta-feira, às 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto (SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Cartões amarelos: Elano, Edu Dracena (SAN)

Renda: R$ 226.730

Público: 9.714 pagantes

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Pará, Arouca, Elano (Adriano), Henrique e Ibson; Diogo (Alan Kardec) e Borges. Técnico: Muricy Ramalho

CORINTHIANS: Danilo Fernandes, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos (Welder); Moradei e Paulinho; Willian (Elias Oliveira), Alex e Danilo; Emerson. Técnico: Tite

Leia tudo sobre: corinthianssantosbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG