Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

De forma premeditada, Andrés tenta tumultuar negociação de Gaúcho

Presidente corintiano oferece R$ 1,8 milhões mensais a Ronaldinho, mas intenção é somente atrapalhar rivais

Bruno Winckler, enviado iG a Itu |

O presidente corintiano Andrés Sanchez disse na noite de quarta-feira, durante evento em São Paulo, que tem uma proposta na manga caso Ronaldinho Gaúcho não se interesse pelos contratos propostos por Palmeiras, Flamengo e Grêmio. "Se ele não estiver feliz com as propostas, tenho R$ 1,8 milhão por mês para ele. Não fiz proposta, não entrarei em leilão, as estamos abertos. Depende dele", disse o presidente à Rádio Coringão, emissora oficial do clube na internet.

O discurso de Andrés, porém, não é verdadeiro. O presidente corintiano disse à assessoria de imprensa do clube na tarde de quarta-feira que pretendia "tumultuar" mais ainda a novela que envolve o destino de Ronaldinho com esta declaração dada à noite. Mesmo orientado a não declarar-se desta forma, o presidente corintiano preferiu fingir que tem condições de trazer Ronaldinho.

Abrir os cofres para ter um jogador como Ronaldinho vai contra tudo que Andrés tem pregado neste início de temporada. Ele tem dito que o ano do centenário saiu mais caro do que deveria e que por isso terá de segurar as contas do clube em 2011. A dívida do clube aumentou em quase R$ 20 milhões em 2010.

"Gastamos mais do que a gente devia então a gente vai ter de controlar melhor os gastos nesse ano. Fechar mais os cofres", disse Andrés, justificando o aumento da dívida total do Corinthians de R$ 99 milhões para R$ 115 milhões nos investimentos que o clube fez, principalmente no centro de treinamento no Parque Ecológico.

Leia tudo sobre: corinthiansronaldinho gaúchoandrés sanchezmercado

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG