Goleiro diz que ainda precisa de mais três meses para tentar voltar aos gramados pelo clube

Concentrado na recuperação de uma lesão grave no ombro, o goleiro Rogério Ceni , do São Paulo , não quer criar um clima de instabilidade através de declarações polêmicas. O arqueiro evita se posicionar em relação às críticas sobre o excesso de individualidade dos atacantes tricolores nas últimas partidas.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Não adianta falar sobre isso, você pode ir contra um lado ou contra o outro. Nossos atacantes são grandes jogadores, acho que estão fazendo o melhor", afirmou o camisa 1, que acompanhou o clássico contra a Portuguesa no Morumbi neste domingo. O São Paulo venceu de virada, por 2 a 1 .

POLÊMICA: Sem dribles, Leão vê Lucas ‘fora da medida’ contra Portuguesa

Além disso, Rogério Ceni está ciente de que o time tem sido criticado pela falta de regularidade. Neste domingo, fez um bom segundo tempo na vitória contra a equipe do Canindé, mas permanece longe de empolgar a torcida. O time também foi questionado pela atuação ruim na semana passada contra o Independente-PA, pela Copa do Brasil . O placar de 1 a 0 em Belém obriga o clube paulista a disputar a partida de volta.

BOM RETORNO: Jadson comemora bom futebol e confiança recebida de Leão

"O time até criou no primeiro tempo (contra o Independente), depois caiu de rendimento, ninguém teve chances na etapa final. É ruim você falar do time quando não está no campo. Os jogadores estão tentando e fazendo o melhor", afirmou o capitão.

O JOGO: Luís Fabiano desencanta e decide para o São Paulo contra a Lusa

Para Rogério Ceni, a prioridade é manter a concentração na recuperação. No fim da semana, o arqueiro iniciou uma nova etapa da reabilitação, sem a tipoia no ombro. "As dores são parecidas, mas é natural porque comecei o fortalecimento. Teremos ideia da minha volta mais para frente, dentro de uns três meses", encerrou o arqueiro, de 39 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.