Lateral teve 50% de seus direitos econômicos adquiridos e renovou até 31 de julho de 2015

Cicinho chegou à Academia de Futebol antes do treinamento da tarde com um sorriso estampado para assinar o seu novo contrato. O lateral direito teve 50% de seus direitos econômicos adquiridos pelo Palmeiras , renovou até 31 de julho de 2015 e já sonha em se igualar ao maior ídolo do atual elenco.

"Quero fazer história como o Marcos fez no Palmeiras, se Deus quiser", falou o jogador, extremamente feliz por se garantir em um clube grande por mais tempo. "Vai que perco a oportunidade e volto para um time pequeno depois. Fico mais tranquilo. Tem que assinar logo antes que os caras desistam", gargalhou.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

A negociação para sua renovação surpreendeu até o jogador, que se alegra ao ouvir que a agilidade da diretoria mesmo com mais um ano e meio de empréstimo se explica pelo receio de que o assédio se tornasse uma proposta para tirá-lo do Palestra Itália.

"Veio mais rápido do que imaginava", admitiu Cicinho, voltando a rir ao comentar sobre o interesse que despertou até no arquirrival São Paulo. "Não sei o motivo de terem antecipado. Mas confiaram no meu trabalho e agradeço. Estou muito feliz", comemorou.

Além de assegurar um vínculo de mais quatro anos com o Palmeiras, o novo contrato também garante um aumento salarial e premiações caso Cicinho atinja até objetivos pessoais, como realizar o sonho de ser convocado. "Trabalho para isso. Se aparecer a seleção, vai melhorar", apontou.

Coloque o seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

O lateral que completará 25 anos no próximo dia 4 passou por Ituano, Oeste de Itápolis e Santo André antes de chegar ao Verdão no início do ano, por empréstimo. Agora, busca seu primeiro título no clube que tanto o satisfez - e agradou.

"Estou bem feliz porque quero continuar aqui e ganhar muitos títulos ainda. E o time está no caminho certo. Espero ser campeão brasileiro, depois pensar em Libertadores e, se Deus quiser, um dia ser campeão mundial", projetou o jogador, ciente, também, que estes títulos valerão bonificações não só no currículo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.