Tamanho do texto

Jogador entrou mal na primeira final, e neste domingo não vai figurar nem entre os reservas do Atlético-MG

A trajetória do meia Daniel Carvalho no Atlético-MG parece estar cada dia mais perto do final. O jogador completou um ano de clube neste mês, mas esteve em campo somente 20 vezes. Reserva nesta temporada, o jogador não ficar nem no banco de reservas no clássico decisivo do Campeonato Mineiro. Daniel Carvalho foi cortado da relação no vestiário e se mostrou magoado com a situação.

“Estou um pouquinho decepcionado. Pela primeira vez no profissional fui cortado até do banco de reservas. Semana passada eu entrei e acabei não indo bem. Opção do Dorival. Estou com a consciência tranquila. Decisão do treinador e temos que saber respeitar”, disse em entrevista à Rádio Itataia.

Neste período de Atlético-MG, Daniel Carvalho passou mais tempo no departamento médico do que em campo. O jogador sofreu cinco contusões no período, o que fez ele ficar inativo na maior parte do período desde que chegou na Cidade do Galo. Apesar de ficar cada dia com menos espaço no elenco atleticano, principalmente depois da chegada dos jogadores da base, o jogador revela que deseja continuar no Atlético-MG.

Sobre o investimento feito pelo clube por conta do baixo retorno técnico, Daniel Carvalho se defende e revela que multa para deixar o CSKA e acertar com o Atlético-MG saiu do seu bolso. “Quem pagou do bolso fui eu. Paguei 500 mil dólares ao CSKA. Já paguei 400 mil e ainda falta 100 mil dólares. O Atlético paga só salário. Vim de graça e o Atlético-MG só pagou salário. Vir para cá foi uma opção minha e não me arrependo. Tenho muito o que fazer pelo Atlético”, garantiu o jogador.