diziam que eu era muito fraquinho - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

D´Alessandro conta histórias do início da carreira: diziam que eu era muito fraquinho

Jogador lançou seu site oficial em Porto Alegre e relatou fatos curiosos do seu começo no futebol

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854577938&_c_=MiGComponente_C

D´Alessandro hoje é titular incontestável do Internacional. Mas a história nem sempre foi assim. O jogador já foi preterido em alguns momentos da carreira, especialmente quando era jovem. Na sexta-feira o jogador lançou seu site oficial em um evento em Porto Alegre. O http://www.dalessandro10.com traz histórias curiosas da carreira do argentino. Formado pelo River Plate, ele revela que tinha muita dificuldade no início da carreira, o técnico não lhe colocava no time, pois dizia que ele era muito fraquinho.

Falavam sempre que eu era uma grande promessa, mas diziam também que era muito baixinho, fraco, que tinha que fazer um trabalho físico para crescer. Mas eu não me importava com isso, só queria saber de jogar, conta.

Apaixonado pela bola, D´Ale não se abalava muito. Quando não era escolhido nas convocações do clube, ia jogar na rua, e assim aprimorou o seu futebol. Até que foi descoberto por um treinador chamado Jorge Gordillo.

Ele já me conhecia, eu havia decidido um jogo contra ele, quando ele treinava o independiente. Logo nos primeiros treinos, quando ele chegou no River, ele perguntou: Cadê o canhoto, cadê o canhoto?,  e foi então que comecei a ser mais utilizado, relembrou D´Alessandro.

Nas próximas duas semanas o argentino se prepara para o grande desafio da sua carreira, disputar o Mundial de Clubes. A responsabilidade será muito maior, em relação àquele garoto que jogava bola na rua e que só queria saber de jogar. D´Alessandro é o camisa 10 do Inter, e se mostra pronto para o desafio.

Tomara que façamos um bom trabalho, e um bom primeiro jogo, para chegarmos à final. Quero aproveitar o momento, porque é um privilégio que poucos têm de estar lá. Temos de ter consciência do que vale aquilo, é a taça mais importante para um clube, então temos que trabalhar pra chegar na melhor condição.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirointernacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG