Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dagoberto admite influência de Juvenal Juvêncio na sua ausência

Atacante do São Paulo disse que o presidente do clube nunca quis sua presença em jogos contra o Atlético-PR

Mário André Monteiro, iG São Paulo |

AE
Dagoberto, atacante do São Paulo
A ausência do atacante Dagoberto no jogo desta quarta-feira, contra o Atlético-PR , causou muita polêmica, principalmente depois que o agente do atleta, Marcos Malaquias, usou o Twitter para insinuar que o jogador não entrou em campo porque o presidente Juvenal Juvêncio interferiu na escalação de Emerson Leão.

Siga o iG São Paulo no Twitter

No dia seguinte à derrota, o próprio atacante admitiu que o mandatário tricolor teve sim influência no fato de não ter entrado em campo na Arena da Baixada. "Isso sempre o Juvenal deixou claro. Ele nunca quis que jogasse contra o Atlético, até para não causar mais problemas", disse Dagoberto.

"Eu estava apto, conversamos com o Leão, sempre estive à disposição e queria jogar, tenha certeza, até porque estou num ano muito bom. Mas tenho que respeitar ordens", comentou o atacante, que ainda não sabe se atuará contra o América-MG, no sábado, no Morumbi. "Não conversamos ainda, mas sou empregado e tenho que jogar", disse.

LEIA TAMBÉM: Empresário de Dagoberto insinua interferência de Juvenal na escalação
E MAIS:
Lucas reclama da apatia são-paulina no 1º tempo, mas exalta a etapa final

Dagoberto deixou o Atlético-PR rumo ao São Paulo em 2007, mas sua saída do time de Curitiba foi bastante conturbada, com o jogador e o clube indo para justiça. Nos cinco anos vestindo a camisa do clube paulista, Dagoberto só atuou contra o Atlético na Arena em uma oportunidade. Na ocasião, foi bastante hostilizado pela torcida local.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e deixe o clube em 1º lugar

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG