No dia do seu milésmo jogo, goleiro voltou a falar sobre a exclusão do estádio são-paulino do Mundial de 2014

O dia foi de festa para o torcedor do São Paulo e, principalmente, para Rogério Ceni, que vestiu a camisa tricolor pela milésima vez na carreira. O triunfo por 2 a 1 sobre o Atlético-MG completou a bonita homenagem feita ao goleiro e capitão realizada no estádio do Morumbi e ainda deixou o clube paulista na liderança provisória do Campeonato Brasileiro .

Siga o iG São Paulo no Twitter

Depois do jogo, o goleiro são-paulino não comentou apenas sobre a festa e a boa vitória diante dos mineiros. Um assunto antigo, mas que segue na pauta de todas as entrevistas com Rogério, foi abordado mais uma vez: Morumbi fora da Copa do Mundo de 2014. Recentemente, o jogador disse que a honestidade havia tirado o estádio do Mundial , mas, nesta quarta, ele preferiu não polemizar muito.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

"Se dá para ter Copa no Morumbi? Até de costas. Mas a gente entende o que acontece e eu nem me alongo muito nesse assunto. Mas o Morumbi mostrou de novo que tem condição de abrigar qualquer tipo de jogo. Mas não vamos entrar em outros assuntos fora do propósito do dia de hoje", disse Rogério Ceni, lembrando que mais de 63 mil pessoas foram ao local para ver a sua partida de número mil.

Rogério Ceni ainda brincou quando um fotógrafo, sem querer, encostou no interruptor da sala de imprensa do estádio e apagou, por alguns segundos, a luz enquanto acontecia a entrevista coletiva. "Acende isso ai, senão vão dizer que o Morumbi não pode sediar a Copa, né?", finalizou o goleiro.

A bronca do ídolo são-paulino é com os organizadores do Mundial, que preferiram escolher o estádio do Corinthians, que está em fase inicial de obras, para ser a sede do torneio na capital paulista. Tudo isso por conta das desavenças que a diretoria tricolor tem com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.