Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cuca dispara contra arbitragem do clássico em Sete Lagoas

Treinador acredita que pênalti marcado a favor do adversário no primeiro tempo desestabilizou sua equipe

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

nullO técnico Cuca estava visivelmente irritado com a arbitragem do juiz Cleisson Veloso Pereira depois do clássico. Segundo o treinador do Cruzeiro, o árbitro teve influência direta no resultado da partida. A principal reclamação foi sobre o lance do pênalti que resultou no gol de Tardelli, empatando o jogo em 1 a 1. Para o treinador cruzeirense, seus comandados perderam o equilíbrio emocional no confronto a partir daquele momento.

A penalidade assinalada pelo juiz do clássico aconteceu quando o Cruzeiro era melhor na partida e vencia por 1 a 0. O zagueiro do Atlético-MG, Werley, teria sido agarrado por Léo depois de uma cobrança de escanteio.

“Perdemos o equilíbrio no lance do pênalti e cuidadosamente fui conversar com os jogadores. Nenhum deles disse: 'eu fiz'. Estávamos vencendo por um a zero, tínhamos o domínio do jogo. Um lance daquele enerva qualquer um. Quando existe uma reclamação total, é porque tem alguma coisa que não esta certa”, afirmou o treinador.

Cuca reclamou ainda da não marcação de um pênalti que teria sido cometido em Roger, na segunda etapa, e do tempo de acréscimo no fim do jogo, quando o Cruzeiro pressionava para empatar. “Foram três erros vitais contra nós. Dois pesos e duas medidas. Jogador não tem sangue de barata, não dá para fingir que nada aconteceu. São lances capitais do jogo e que enervam nosso time. Não atribuo a ele (Cleisson Veloso Pereira) a nossa derrota. Prefiro dar os créditos ao time do Atlético, que fez um grande jogo”, concluiu Cuca.

Leia tudo sobre: CruzeiroCampeonato Mineiro 2011Cuca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG