Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cuca contém euforia e Roger festeja no Cruzeiro

Técnico não se empolgou com goleada e afirmou que o time ainda precisa evoluir na competição continental

AE |

selo

Apesar de o Cruzeiro ter acumulado a sua segunda vitória por goleada na Copa Libertadores, com o triunfo por 4 a 0 sobre o Guarani-PAR, na última terça-feira à noite, em Sete Lagoas (MG), o técnico Cuca afirmou que o time ainda precisa evoluir na competição continental, na qual acumula nove gols marcados e nenhum sofrido - estreou com um 5 a 0 sobre o argentino Estudiantes, também em casa.

"Estou feliz, mas não contente. Vencemos bem, por 4 a 0. Mas não estou satisfeito, e nem eles (jogadores) estão. Porque a gente sabe que precisamos melhorar, ter mais velocidade na bola, mais dinamismo... Todos estão felizes, mas não satisfeitos, porque sabemos que podemos mais", ressaltou o treinador, em declaração reproduzida pelo site oficial do Cruzeiro.

Cuca lembrou que o seu time demorou para conseguir abrir o placar - marcou apenas aos 29 minutos, com Wallyson - e cedeu mais espaços do que deveria ao rival no início do confronto. "Eles (rivais) jogaram fechadinhos, todo mundo atrás. Erramos muitos passes fáceis no primeiro tempo, não fomos bem. Corremos dois ou três riscos no primeiro tempo. Eles tinham dois jogadores que atacavam, um meia e um centroavante. Sofremos contra-ataques, uma bola aérea cabeceada na trave... Fizemos o gol, e depois arrumamos o espaço que a gente estava dando", analisou o comandante.

O técnico, porém, mostrou otimismo na possibilidade de conquista de uma nova vitória na rodada seguinte da Libertadores, desta vez na Colômbia, contra o Deportes Tolima, na próxima quarta-feira. "Vamos jogar bem fora de casa, temos uma equipe boa, rápida. Jogamos dois jogos em casa, em que tivemos que esperar, sair em velocidade. Jogamos com o campeão do Paraguai. Antes, com o campeão argentino. São jogos difíceis", enalteceu.

Missão cumprida
Com os dois triunfos acachapantes nos dois primeiros jogos da Libertadores, o Cruzeiro se garantiu na liderança isolada do Grupo 7, com seis pontos, e já começa a vislumbrar a conquista da classificação para as oitavas de final. O meia Roger destacou que duas vitórias nos dois primeiros jogos em casa era uma missão que o time determinou como essencial a ser cumprida, pois os duelos longe do País prometem ser complicados.

"A liderança era o que a gente buscava, queríamos os seis pontos nos primeiros dois jogos em casa. Sabíamos que seria um jogo complicado pela postura adversária, de jogar atrás, fechada, que a gente já esperava. Era conseguir os gols, obrigar o adversário a sair, e foi o que aconteceu", disse o meio-campista.

Roger admitiu, porém, que o Cruzeiro não esteve brilhante como na estreia contra o Estudiantes, mas voltou a ser eficiente. "O time teve paciência, encontrou os espaços, fizemos dois gols e depois facilitou, pois eles saíram. Nós colocamos jogadores mais rápidos na frente, e aí é mortal. Não foi uma partida espetacular, mas vencemos bem", reforçou.

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG