Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro tem "cartas na manga" no banco para mudar o clássico

Técnico Vágner Mancini conta com reservas Walter, Roger e Élber para surpreender o Atlético-MG

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Uma partida de xadrez. Assim o técnico do Cruzeiro, Vágner Mancini, definiu o clássico de domingo contra o Atlético-MG, em Sete Lagoas. O treinador afirmou que está estudando o adversário e seus pontos fracos e garante possuir algumas "cartas na manga" no banco de reservas para mudar o rumo da partida.

Leia também: Alex Silva mantém tradição familiar no Cruzeiro

Mancini afirmou que está estudando o Atlético-MG, mas isso não deve ser determinante na escalação do Cruzeiro no domingo. "Penso na minha equipe. Vou analisar o Atlético, mas com esse time tenho como variar taticamente. Óbvio que vou estudar o Atlético, as opções do Cuca. Estou acompanhando o lado de lá, assim como eles estão fazendo isso. Tem tudo para ser um belo jogo de futebol e temos que estar atentos aos detalhes", declarou o treinador cruzeirense.

Se os dois lados estão se estudando tanto durante a semana de preparação para o clássico, o treinador acredita que as substituições durante a partida podem surpreender e mudar o rumo da partida. "Esse jogo de domingo talvez seja muito estudado, uma partida de xadrez com suas estratégias. Quando você mexe, quebra isso e gera surpresa. Desde que saiba montar um bom banco, passa a ser uma arma poderosíssima. Temos atletas que pode mudar o jogo, assim como o Atlético tem também", explicou Mancini.

Vipcomm
Roger é carta na manga de Mancini para o clássico
Armas secretas
O Cruzeiro deve começar o clássico com a mesma formação que vem sendo mandada a campo nas últimas rodadas. Fábio; Marcos, Léo, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Marcelo Oliveira e Montillo; Wallyson, Anselmo Ramon e Wellington Paulista.

Dessa forma, três jogadores importantes estarão no banco de reservas. O meia Roger volta de contusão e pode ser usado para cadenciar mais a partida, dando qualidade no passe e melhor saída de bola. "Roger é uma carta na manga. Não está decidido se fica no banco. Importante mesmo é que é um atleta acostumado a esse tipo de jogo que pode fazer a diferença", elogiou Vágner Mancini.

Outro meia que pode ser utilizado é o jovem Élber. Veloz, pode ser fundamental para incendiar uma partida truncada ou até mesmo puxar contra-ataques. Já o atacante Walter é opção caso os atacantes não estejam com a pontaria aguçada. Tem entrado bem nos jogos e ganha cada vez mais espaço.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a importância dos reservas

Leia tudo sobre: CruzeiroreservasAtlético-MGCampeonato Mineiro 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG