Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro segura pressão do Avaí e apenas empata no Sul

Time catarinense, praticamente rebaixado, chutou duas bolas na trave e ainda teve gol mal anulado

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Avaí e Cruzeiro fizeram um duelo de desesperados na noite dessa quarta-feira. E o empate sem gols na Ressacada acabou não agradando a nenhum dos times que lutam contra o rebaixamento. Os donos da casa foram superiores e acertaram duas bolas na trave, além de lamentarem um gol mal anulado na primeira etapa.

Veja a classificação completa e atualizada do Brasileirão

O resultado praticamente rebaixa o time de Santa Catarina, que teria que vencer os três próximos jogos e torcer por uma combinação de resultados para sobreviver. Do lado do Cruzeiro, até que não é tão ruim, já que o time mineiro encara o Atlético-PR na próxima rodada, em casa. O time paranaense é outro adversário direto contra a zona da degola.

Leia também: Atlético-PR respira e São Paulo vê Libertadores mais distante

O primeiro tempo teve domínio do Avaí, com o time catarinense atacando de forma desesperada em busca do gol. E o lanterna do Brasileirão chegou a balançar as redes, mas o árbitro anulou de forma equivocada um gol do atacante William, assinalando impedimento.

O Cruzeiro pouco se aventurava no ataque e a única chance de gol foi um arremate de longa distância de Leandro Guerreiro, que foi espalmado com tranqüilidade pelo goleiro Felipe. No intervalo, o volante Marquinhos Paraná pediu mais empenho dos colegas de time. “Temos que nos doar mais. Uma vitória aqui significa um alívio muito grande”, analisou o experiente volante cruzeirense.

Com os dois times precisando da vitória, o jogo ficou mais aberto na segunda etapa. O Cruzeiro teve uma boa oportunidade em cobrança de falta de Victorino, que desviou na barreira e quase venceu o goleiro Felipe.

Mas o troco do Avaí foi imediato. O meia Lincoln cabeceou e Fábio operou um verdadeiro milagre, defendendo no contrapé. A pressão catarinense continuava. William, o artilheiro do Avaí, recebeu sozinho na área, teve tempo para pensar, e acertou a trave do goleiro Fábio. E a mesma trave salvou novamente o time mineiro. Em sua primeira jogada pela direita, Diego soltou uma bomba que também explodiu no poste cruzeirense.

O jogo ganhou ares dramáticos nos minutos finais para o Cruzeiro, já que o zagueiro Naldo foi expulso depois de carrinho imprudente. Mas a sorte estava ao lado dos mineiros e a bola teimava em não entrar. 

FICHA TÉCNICA – AVAÍ 0X0 CRUZEIRO
Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 16 de novembro de 2011, quinta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Fábio Pereira (TO) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)
Renda: R$23.240,00
Público:
2.842 pagantes
Cartões amarelos: Bruno e Caçapa (AVA); Victorino, Diego Renan, Leandro Guerreiro (CRU)
Cartão vermelho: Naldo (CRU)

AVAÍ: Felipe, Diogo Orlando (Maurício Alves), Gian, Cláudio Caçapa e Fernandinho; Junior Urso, Bruno, Cleverson (Diego), Robinho (Marcos Paulo) e Lincoln; Willian.
Técnico: Edson do Santos (Neguinho).

CRUZEIRO: Fábio, Vítor (Ortigoza), Leo (Naldo), Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Marquinhos Paraná, Fabrício e Roger; Wellington Paulista e Farías (Anselmo Ramon)
Técnico: Vágner Mancini.
 

Leia tudo sobre: AvaíCruzeiroBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG