Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro pega o Guaraní mirando o primeiro lugar geral da América

Time mineiro quer terminar a primeira fase com a melhor campanha para ter vantagem no mata-mata

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Virtualmente classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores, o Cruzeiro tem mais um compromisso pelo torneio nessa quarta-feira, às 21h50. O time mineiro enfrenta o Guaraní, do Paraguai, em Assunção, de olho na liderança do Grupo 7 e nas vantagens que pode obter caso termine a primeira fase com uma boa pontuação.

O time de Cuca tem dez pontos na classificação e lidera seu grupo, com um ponto a mais que o Estudiantes, da Argentina. Já o Guaraní, do Paraguai, ainda não pontuou no torneio e não tem mais chances de avançar no torneio. Mesmo com o adversário eliminado, a ordem no Cruzeiro é de respeito.

“O Guarani vai querer ganhar em casa, com certeza. Eles ainda não conseguiram pontuar na competição e acho que eles vão querer nos complicar. Temos que fazer nosso trabalho, entrar em campo e jogar como sempre, buscando a vitória e temos que conquistar os três pontos para garantir a liderança”, disse o argentino Montillo.

Vipcomm
Zagueiro Victorino volta ao time depois de defender a seleção uruguaia
Para o duelo, o técnico Cuca contará com os retornos de Henrique e do uruguaio Victorino, que estavam defendendo as seleções de seus países e não participaram do clássico contra o América-MG, pelo Campeonato Mineiro. Léo e Leandro Guerreiro voltam ao banco de reservas.

Vantagens
Terminar a primeira fase com a melhor pontuação entre os times classificados para as oitavas de final na Copa Libertadores pode significar uma vantagem significante. O primeiro lugar geral tem a vantagem de jogar a segunda partida do mata-mata em casa e ainda encara o pior colocado entre os segundos lugares.

E para um time que vem tendo um grande desempenho em casa como o Cruzeiro nessa Libertadores (três goleadas), decidir diante de sua torcida pode ser um fator relevante. “Tenho ambição de ser o primeiro geral, para ter as vantagens. Jogar a segunda em casa é fundamental. Não quer dizer que vai passar, mas é vantagem. Se você consegue trazer o segundo jogo para casa, vai ser sempre uma vantagem nossa”, explicou o técnico Cuca.

O armador Roger não tem tanta certeza disso. “Isso é muito relativo. Alguns jogadores preferem jogar a segunda em casa, outros preferem começar em casa, fazer o resultado e jogar com resultado na mão. É uma dúvida que ainda persiste na minha cabeça. Não tenho essa resposta clara ainda”, ponderou.

O principal adversário do Cruzeiro rumo à melhor pontuação na primeira fase é o Junior Barranquilla, da Colômbia. O time colombiano já tem 12 pontos, com 100% de aproveitamento nos quatro jogos disputados.

Sinal amarelo
Grandes campanhas na primeira fase da Libertadores não são novidades para os clubes brasileiros. Mas exemplos recentes servem para mostrar que terminar em primeiro lugar geral não significa vida longa no torneio.

No ano passado, o Corinthians esteve perto de uma campanha perfeita no Grupo 1 do torneio, que tinha Independiente (COL), Racing (URU) e Cerro Porteño (PAR). O time paulista empatou apenas um jogo e venceu outros cinco (16 pontos), chegando às oitavas de final como clube de melhor campanha. Mas o cruzamento não foi nada positivo, já que na fase seguinte o time encarou o Flamengo e foi eliminado diante de sua torcida no Pacaembu.

Em 2009, o Grêmio passeou no fraco Grupo 7, que contava com Universidad do Chile (CHI), Aurora (BOL) e Boyacá Chicó (COL). Os gaúchos também chegaram aos 16 pontos ganhos, com cinco vitórias e um empate. Todavia, o Grêmio acabou sendo eliminado diante do próprio Cruzeiro, mesmo fazendo a segunda partida da semifinal no estádio Olímpico.


FICHA TÉCNICA- GUARANÍ (PAR) X CRUZEIRO

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai
Data: 30 de março de 2011 (quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes:
Patrício Basualto e Carlos Astroza, ambos do Chile

GUARANÍ (PAR): Aurrecochea; Eduardo Filippini, Hector Carvallo, Ignacio Ithurralde e Elvis Marecos; Tomás Bartomeus, Osvaldo Hobecker, Miguel Paniagua e Jorge Andres Mendoza; Julián Benítez e Luis Ovelar
Técnico: Félix Darío León

CRUZEIRO: Fábio; Pablo, Gil, Victorino e Gilberto; Marquinhos Paraná, Henrique, Roger e Montillo; Thiago Ribeiro e Wallyson
Técnico: Cuca
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG