Tamanho do texto

Presidente do clube celeste estuda parceria para utilizar maior estádio de MG, que fica pronto em dezembro

Cruzeiro quer tornar o novo Mineirão sua
Divulgação
Cruzeiro quer tornar o novo Mineirão sua "casa" depois da reforma
Se o Atlético-MG pretende tornar o Independência sua "casa", o Cruzeiro tem outro foco. A equipe celeste já estuda uma parceria com a Minas Arena, empresa vencedora da licitação para administrar o Mineirão, para que o estádio se torne um reduto dos cruzeirenses.

Leia também: Por conta da idade, meia Roger requer tratamento especial

Na última quinta-feira, o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, e outros membros da diretoria celeste se reuniram com representantes da Minas Arena para estudar uma parceria quando o estádio for reaberto ao público, em dezembro deste ano.

"Nós já sabemos o seguinte: vamos jogar lá, vamos ter renda no Mineirão e vamos ter outros projetos, como, por exemplo, o museu do futebol mineiro, o museu do Cruzeiro, o memorial do Cruzeiro. Isso tudo estará lá e vai render para o clube. Serão rendas de todos os formatos, só não é um contrato de acordo comercial”, explicou Gilvan de Pinho Tavares.

O presidente cruzeirense explicou porque não fez um acordo comercial para a exploração do Independência. "Nós não quisemos fazer acordo dentro daquele modelo que representa o contrato da BWA com o nosso adversário maior (Atlético-MG). Não era o perfil do Cruzeiro. Nosso perfil é de Mineirão e não de Independência", disse o cartola.

Gilvan de Pinho Tavares afirmou que o Cruzeiro só utilizará o Independência durante essa temporada, enquanto o Mineirão ainda estará em reformas para a Copa do Mundo de 2014. "O Independência ficou muito bonito e ele vai satisfazer ao Cruzeiro só até a inauguração do Mineirão. As condições que ele oferece estão longe das condições que o Mineirão vai oferecer", alfinetou o presidente.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a vontade da diretoria pelo Mineirão