Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro massacra Atlético-MG e escapa da degola com muita festa

Time celeste goleou o rival diante de sua torcida e continua sem nunca ter sido rebaixado no Brasileirão

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

null

O Cruzeiro conseguiu escapar do rebaixamento em grande estilo na última rodada do Brasileirão. O time celeste aplicou uma goleada memóravel por 6 x 1 no maior rival, o Atlético-MG, e não precisou contar com nenhum outro resultado na rodada.  O impactante resultado foi construído ainda na primeira etapa, com quatro gols e muita festa na Arena do Jacaré.

Cruzeiro escapou na última rodada. Veja a classificação do Brasileirão

Mesmo não podendo contar com peças importantes como Fábio e Montillo, o time de Vágner Mancini entrou em campo com muita determinação. Por outro lado, o Atlético-MG esteve apático na Arena do Jacaré, parecendo não estar muito interessado na partida, já que conseguiu se livrar da degola na 37ª rodada. Os gols celestes foram distribuídos: Roger, Leandro Guerreiro, Anselmo Ramon, Fabrício, Wellington Paulista e Everton anotaram. Ao final do jogo, a torcida cruzeirense provocou a rival, dizendo que o time continua entre aqueles que nunca desceram para a Série B.

Antes da partida, a torcida do Cruzeiro rezou um “Pai Nosso”, dando o tom de tensão e ansiedade por um bom resultado na Arena do Jacaré. Quando o presidente Zezé Perrella apareceu no estádio, foi logo hostilizado por quase toda a torcida presente. Um foguetório anunciou a entrada do Cruzeiro no gramado, com o time usando a camisa branca.

E a superstição do uniforme deu certo. O jogo começou com divididas ríspidas, mostrando como a rivalidade estava quente. Victorino cobrou falta e Renan Ribeiro fez sua primeira defesa na partida. Empurrado por sua torcida, o Cruzeiro partiu para o ataque e logo abriu o placar. Anselmo Ramon fez bela jogada pela direita e cruzou para Roger tocar com categoria no canto.



O Atlético-MG tentou dar o troco em busca do empate. Fillipe Soutto fez bela jogada individual e chutou com perigo. Mas o Cruzeiro era letal quando atacava. Depois de cobrança de falta pela esquerda, Leandro Guerreiro subiu mais alto que a defesa atleticana e empurrou para as redes de cabeça.

O terceiro gol não demorou a sair. Wellington Paulista aproveitou bobeada de Réver e cruzou para Anselmo Ramon. O atacante girou com estilo e bateu no meio das pernas do goleiro Renan Ribeiro para explodir o caldeirão cruzeirense em Sete Lagoas.

E o ímpeto cruzeirense se transformou em goleada. Fabrício justificou o apelido de “guerreiro” e puxou contra-ataque do campo de defesa. O volante driblou pela direita e fuzilou no cantinho para fazer o quarto. “Nem o mais fanático cruzeirense esperava isso no primeiro tempo. Mas vamos buscar fazer mais gols no segundo tempo”, avaliou o atacante Wellington Paulista.

O segundo tempo começou com a torcida celeste provocando o adversário. Gritos de “olé” e “Olê Cuca” eram entoados nas arquibancadas. Mas a festa foi substituída pela violência e uma bomba foi atirada no gramado, bem próximo ao goleiro Renan Ribeiro.

O incidente não abalou a vontade dos cruzeirenses. Roger, que fazia ótima partida, driblou metade da defesa atleticana e cruzou para Wellington Paulista. O centroavante cabeceou por cobertura e correu para o abraço, dizendo para a torcida que a parada já estava resolvida.

Réver ainda descontou para o Atlético-MG, aproveitando confusão na área cruzeirense. Nada que estragasse a tarde iluminada do Cruzeiro em Sete Lagoas, que dificilmente sairá da memória dos torcedores celestes.

Ao ser substituído no meio do segundo tempo, Roger foi ovacionado pela torcida, que também pediu a permanência de Fabricio na equipe para a temporada de 2012. Wellington Paulista e Werley trocaram agressões e foram expulsos. Everton ainda encontrou tempo de fazer o sexto para completar o massacre cruzeirense na Arena do Jacaré.

FICHA TÉCNICA – CRUZEIRO 6X1 ATLÉTICO-MG
Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 4 de dezembro de 2011, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Júlio César Rodrigues Santos (RS)
Renda: R$258.564,50
Público:
18.500 pagantes
Cartões amarelos: Leandro Guerreiro, Richarlyson, Diego Renan e Roger (CRU), Pierre (ATL-MG)

Gols:
Cruzeiro
: Roger, aos 9 minutos do primeiro tempo; Leandro Guerreiro aos 28 minutos do primeiro tempo; Anselmo Ramon aos 33 minutos do primeiro tempo; Fabrício aos 45 minutos do primeiro tempo; Wellington Paulista, aos 10 minutos do segundo tempo; Everton, aos 45 minutos do segundo tempo

Atlético-MG: Réver, aos 15 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Rafael; Léo, Naldo, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Charles (Farías), Fabrício e Roger (Ortigoza); Wellington Paulista e Anselmo Ramon (Everton)
Técnico: Vágner Mancini.

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Serginho (Magno Alves), Réver, Leonardo Silva (Werley) e Richarlyson; Pierre, Fillipe Soutto, Carlos César e Bernard; Daniel Carvalho e André
Técnico: Cuca

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a goleada histórica sobre o maior rival

Leia tudo sobre: CruzeiroAtlético-MGBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG