Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro foi mais eficiente nas finalizações do que Estudiantes

Argentinos chegaram mais ao gol cruzeirense, mas esbarraram na grande fase vivida pelo goleiro Fábio

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

AFP
Gilberto e Thiago Ribeiro acertaram o alvo e deixaram suas marcas na partida contra o Estudiantes
Quem vê o placar da partida entre Estudiantes, da Argentina, e Cruzeiro pode acreditar que foi uma partida fácil para os mineiros, que venceram por 3 a 0 mesmo fora de casa. Mas o time argentino teve boas chances de gol e não as concretizou, principalmente na primeira etapa. Por outro lado, o time azul soube aproveitar as oportunidades que criou com muito mais eficiência, marcando três vezes.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

Segundo os dados do Footstats, no total, o Estudiantes teve 18 finalizações ao gol cruzeirense, sendo nove certas e nove erradas. Já o time brasileiro chegou oito vezes ao gol de Orión, com sete chutes certos e apenas um que não teve o rumo certo. Thiago Ribeiro, Wallyson e Gilberto acertaram o alvo, marcando os três gols cruzeirenses.

O goleiro Fábio esteve em noite inspirada, principalmente na primeira etapa. O goleiro realizou nove defesas, entre elas algumas cara a cara com os atacantes do Estudiantes. Já Orión, do Estudiantes, apesar de ter levado três gols, trabalhou menos, com apenas quatro defesas.

Ao final da partida, o técnico Cuca elogiou o trabalho do goleiro cruzeirense. “Começo do jogo foi complicado, eles perderam muitas chances com o Fábio sendo fundamental. Se você toma um gol ali, acaba sofrendo uma goleada”, ressaltou o técnico Cuca.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG