Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro espera retranca paraguaia em Sete Lagoas

Jogadores acreditam que o Guaraní vem para empatar na Arena do Jacaré depois de perder na estreia

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Vippcom
Roger foi muito bem contra o Estudiantes e espera jogo complicado contra o Guaraní, do Paraguai
Diferentemente da estreia na Libertadores, os jogadores do Cruzeiro esperam um adversário mais fechado na segunda rodada do Grupo 7. A expectativa é que o Guaraní, do Paraguai, arme uma verdadeira retranca na Arena do Jacaré e opte pelos contra-ataques, aproveitando os espaços deixados pelos cruzeirenses.

O meia Roger aposta que os paraguaios estarão satisfeitos caso consigam um empate fora de casa. “Eu acredito que o Guaraní vai ficar (em seu campo) para se defender, para tentar buscar um pontinho. Então, temos que ter paciência, trabalhar bem a bola, rodar a bola de um lado para o outro, e tentar fazer o gol o mais rápido possível para tentar fazer com que o jogo fique mais agradável. Contra times fechados o jogo fica chato, o torcedor às vezes não gosta muito, mas temos que passar por cima de todos esses obstáculos”, disse o armador, que deve ser mantido entre os titulares. Na primeira rodada da Libertadores, o Guaraní visitou o Deportes Tolima, da Colômbia, e foi derrotado por 1 a 0,

Roger destacou que, contra o Estudiantes, da Argentina, o jogo foi mais aberto por se tratar de um adversário com mais tradição no futebol sul-americano. “Acredito que este jogo de terça-feira (contra o Guaraní) vai ser muito mais complicado, pois, contra o Estudiantes-ARG, além de ser um clássico, eles vieram para jogar bola. E nós fizemos um gol no início, forçando a equipe deles a sair para o jogo, para buscar o empate. E a gente sabe que, quando tem clássico sul-americano, os times não jogam para empatar, não ficam só se defendendo”, disse o carioca.

O atacante Wellington Paulista espera marcação acirrada, como já é normal em uma partida de Libertdores. “Eles batem bastante, marcam forte também. É o tradicional estilo sul-americano de jogar. Temos que manter o nosso estilo, passamos uma boa impressão para o torcedor e para quem viu o jogo contra o Estudiantes. Então, temos que entrar determinados para obter mais uma vitória e aumentar o nosso saldo de gols, para que a gente possa se classificar em primeiro do grupo”, destacou o atacante.

O camisa 9 fez questão de convocar novamente a torcida do Cruzeiro, que proporcionou belo espetáculo na estreia da Libertadores, na semana passada. “Peço para a torcida para fazer como fez na quarta-feira passada (contra o Estudiantes-ARG). Nos incentivar, nos apoiar do início ao fim, que a Arena (do Jacaré) estava muito bonita daquele jeito”.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011Roger

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG