Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro e Grêmio são brasileiros com mais chances no mata-mata

Estatísticas e desempenho da primeira fase dão melhor perspectiva para a dupla na Copa Libertadores

Allan Brito, iG São Paulo |

Nem o talentoso Santos de Neymar e Ganso nem o atual campeão Inter revigorado pelo ídolo e técnico Falcão. Apoiados no desempenho que tiveram até aqui na Libertadores 2011, Cruzeiro e Grêmio são os clubes brasileiros com mais chances de avançarem no mata-mata do principal interclubes sul-americano.

Um dos segredos do mata-mata da Libertadores é saber usar o regulamento, no qual gols fora de casa são decisivos - valem em dobro - em casos de empate na somatória do resultados. Nesse ponto que Cruzeiro e Grêmio, por motivos diferentes, podem se animar. Enquanto o time mineiro tem ataque eficiente longe de casa, a defesa gaúcha segue impenetrável no Olímpico.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

O Cruzeiro, por exemplo, vai jogar fora de casa, contra o Once Caldas. Portanto, precisa fazer gols. E o seu ataque não tem deixado a desejar longe da Arena do Jacaré. Só pela Libertadores foram cinco gols em três jogos. Pelo Campeonato Mineiro, o ataque marcou 12 gols em cinco jogos, sendo que o último deles foi a impressionante goleada contra o América de Teófilo Otoni, por 8 a 1, no estádio Nassri Matar.

Já o Grêmio tem outro foco. Como joga em casa, não pode tomar gols, pois isso pode pesar a favor do Universidad Católica-CHI no mata-mata. O time gaúcho vai enfrentar os chilenos nesta terça-feira, a partir das 19h30, e precisa manter um tabu: ainda não tomou gols em casa nesta edição da Libertadores. Caso consiga seguir assim, ficará mais próximo de uma vaga nas quartas de final da competição sul-americana.

Entre os outros três brasileiros que disputam a Libertadores, Santos, Inter e Fluminense apresentam retrospecto menos animador para um mata-mata. O time carioca, por exemplo, tem que evitar sofrer gols em casa - enfrenta o Libertad-PAR, nesta quinta-feira. Porém, está com uma média superior a um gol sofrido por jogo tanto na Libertadores quanto no Campeonato Carioca.

Já o Santos, se não tem um bom retrospecto para se defender jogando em casa, pelo menos conta com um ataque forte para enfrentar o América-MEX, nesta quarta-feira. Entre Libertadores e Paulista o time marcou 30 gols em 14 jogos, média de mais de dois gols por partida. Além disso, a chegada de Muricy Ramalho melhorou o aproveitamento defensivo do time nas últimas partidas: foram apenas dois gols sofridos nos últimos cinco jogos.

O Internacional terá que aumentar seu aproveitamento no ataque quando joga fora de casa. Pela Libertadores, o time tem cinco gols marcados em três jogos realizados longe do Beira-Rio. Além disso, sofreu pelo menos um gol em todas essas partidas. O adversário dessa vez será o Peñarol, no Uruguai, a partir das 19h30 (de Brasília) de quinta-feira.

Veja quais serão os próximos jogos dos times brasileiros na Libertadores:

Terça-feira (26 de abril)
Grêmio x Universidad Católica-CHI, às 19h30 (de Brasília), no Olímpico

Quarta-feira (27 de abril)
Santos x América-MEX, às 21h50 (de Brasília), na Vila Belmiro
Once Caldas-COL x Cruzeiro, às 21h50 (de Brasília), no Palogrande, em Manizales-COL

Quinta-feira (28 de abril)
Peñarol-URU x Internacional, às 19h30 (de Brasília), no Centenário, em Montevidéu-URU
Fluminense x Libertad, às 21h50 (de Brasília), no Engenhão
 

Leia tudo sobre: Copa Libertadores 2011CruzeiroGrêmioSantosFluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG