Presidente quer utilizar o argentino como garoto-propaganda no seu programa de sócio-torcedor

Segue a novela sobre uma possível saída do meia Montillo do Cruzeiro . O armador argentino é cobiçado por Corinthians e São Paulo , mas a diretoria da equipe mineira mantém o camisa 10 nos planos para a temporada 2012. O novo presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, disse que Montillo não está à venda e tem planos para usar o jogador como garoto-propaganda.

Mercado da bola: veja as principais transferências do futebol brasileiro

Durante a missa celebrada na noite dessa segunda-feira por conta do aniversário de 91 anos do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares reafirmou que o argentino não está à venda por preço algum, nem mesmo os quinze milhões de euros pedidos anteriormente.

Leia também: Walter não treina em Portugal e se aproxima do Cruzeiro

"O Montillo valia 15 milhões de euros no ano passado porque o Perrella (ex-presidente) havia fixado este valor. Hoje simplesmente ele não está a venda, por nenhum valor. Precisamos dele aqui. Vocês viram a torcida cantando o nome dele aqui. Vamos conversar com ele, ver a questão do salário, o que foi oferecido por outros clubes. O Cruzeiro propiciou a ele chegar aonde chegou, ele vai entender isto, tenho certeza de que tudo vai se resolver com calma e sem litígio", afirmou o mandatário cruzeirense.

Gilvan de Pinho Tavares pretende utilizar Montillo como principal garoto-propaganda do novo programa de sócio-torcedor do Cruzeiro, que será reativado em 2012 com a volta do estádio Independência.

"O presidente entende que, para o torcedor aderir a esse programa, precisa de craques no time e nada melhor do que ter o Montillo na equipe. Costumamos dizer que nosso maior reforço é manter o Montillo no time", explica o diretor de comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente as declarações do novo presidente

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.