Com gol de Wallyson do meio de campo, time de Minas impõe primeira derrota para a equipe de Tite

O Cruzeiro quebrou a invencibilidade do Corinthians no Brasileirão de 2011. Com um gol de Wallyson do meio da rua, no início do 2º tempo, o time de Joel Santana conseguiu vencer em um jogo marcado apenas pela forte retranca imposta pelos mineiros. Émerson foi muito acionado, mas perdeu todas as chances e acabou irritando os mais de 30 mil torcedores presentes no Pacaembu.

A derrota só não foi pior para o Corinthians por causa da rodada em que seus concorrentes diretos pelo topo também não venceram. O São Paulo empatou com o Atlético-GO, o Flamengo ficou na igualdade com o Ceará e o Palmeiras caiu diante do Fluminense. Agora, o time de Tite continua na liderança com 28 pontos, seis à frente do vice-líder São Paulo. Já o Cruzeiro chega a 18 pontos e ocupa a 7ª colocação.

A queda de invencibilidade do Corinthians ficou marcada pelo excesso de erros nos passes finais e nas finalizações. Fábio fez boas defesas, mas a maioria das tentativas corintianas foram para fora. O time da casa aumentou a pressão após Gilberto ser expulso, mas não adiantou.

O Corinthians volta a jogar no próximo domingo, contra o Avaí, na Ressacada, às 16h. Na quarta-feira, o Cruzeiro joga contra o Atlético-GO, às 19h30.

null

O jogo

A partida começou com boas chances para as duas equipes. Primeiro, Émerson recebeu cruzamento e cabeceou sozinho. A bola subiu e passou por cima de Fábio. Logo em sguida, foi a vez de Vítor, do Cruzeiro, dominar a bola no bico da pequena área e chutar. Renan, meio atrapalhado, fez a sua primeira defesa com a camisa corintiana.

O Corinthians sofria com a forte marcação cruzeirense. Émerson, em cinco minutos, foi ao chão quatro vezes. Jorge Henrique também caiu no meio de campo reclamando de um soco na cara. O primeiro cartão amarelo foi aplicado para Gil.

O jogo do Cruzeiro era claro. Todos ajudavam na marcação, com exceção de Wallyson. Montillo pouco criava, mas ajudava bastante na hora de roubar as bolas. Roger só batia escanteios. E o Corinthians aceitava isso. Danilo ficava estático no meio de campo, Jorge Henrique tentava algumas jogadas pela lateral e Willian pouco aparecia. Os goleiros quase não pegavam na bola e o resultado do 1º tempo não poderia ser outro a não ser o 0 a 0.

Na etapa final, o Corinthians voltou melhor. Pressionou bastante o Cruzeiro, com chutes dentro e fora da área, mas nenhum com qualidade o suficiente para ultrapassar Fábio. O jogo do  time mineiro continuava o mesmo, se defendendo e tentando arranjar algum contra-ataque ou lance surpresa. Foi assim, aos 10 minutos, que Wallysson abriu o placar. Ele chutou quase do meio de campo e achou Renan adiantado, para o delírio dos poucos cruzeirenses que estavam no Pacaembu.

A partir daí, só deu Corinthians. O time da casa passou a pressionar bastante, muito pressionado pela torcida, que começava a se irritar com os erros em sequência do time. Émerson, por exemplo, errou três gols de três formas diferentes. Alex entrou no lugar de Ramón, mas pouco fazia, e Fábio quase nem trabalhava.

Até que Ralf resolveu testar o goleiro cruzeirense. O volante recebeu passe na entrada da grande área dos pés de Alex, chutou muito forte e fez Fábio fazer excelente defesa.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 x 1 CRUZEIRO

Local:
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 24 de julho de 2011, domingo
Horário: 16 horas
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Altemir Hausmann e Julio Rodrigues Santos (ambos do RS)
Público : 34.462 pagantes (37.733 no total)
Renda : R$ 1.275.456,50
Cartões amarelos : Gil, Gilberto e Fábio (CRU) Émerson (COR)
Cartão vermelho : Gilberto (CRU)

GOLS
CRUZEIRO : Wallyson, aos 10 minutos do 2º tempo

CORINTHIANS: Renan; Welder, Chicão, Leandro Castán e Ramon (Alex); Ralf, Paulinho e Danilo (Elias Oliveira); Jorge Henrique (Edenílson), Willian e Emerson.
Técnico:
Tite.

CRUZEIRO: Fábio; Vítor (Ortigoza), Gil, Naldo e Gilberto; Fabrício, Marquinhos Paraná, Everton (Léo), Montillo e Roger (Anselmo Ramon); Wallyson
Técnico:
Joel Santana

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.