Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro de Joel Santana é "8 ou 80" no Brasileirão

Em dez jogos sob comando do treinador, foram cinco vitórias e cinco derrotas, sem nenhum empate

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Desde que o técnico Joel Santana chegou ao Cruzeiro, o time mineiro experimentou uma arrancada no Brasileirão e depois caiu de produção, acumulando quatro derrotas seguidas. Os altos e baixos na competição são traduzidos pelo retrospecto do treinador em Minas Gerais: foram cinco vitórias e cinco derrotas, sem nenhum empate.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Joel encontrou um Cruzeiro de moral baixo na competição e logo conseguiu reerguer o time com uma sequência de três triunfos. Mas a boa fase passou e o time vive um péssimo momento agora, com quatro derrotas consecutivas.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

Os jogadores do Cruzeiro reconhecem que falta equilíbrio ao time. “Cinco vitórias e cinco derrotas mostram um time de altos e baixos. Temos que encontrar a medida exata nesse Brasileiro. Poder vencer os jogos em casa e buscar pontinhos fora, esse seria o equilíbrio. Vamos buscar isso já a partir de sábado, contra o Avaí”, disse o zagueiro Léo.

O lateral Vítor reconhece que a equipe oscila muito, mas acredita que o time poderia ter tido melhor sorte em algumas partidas em que saiu derrotado. “Realmente a gente não jogou bem em alguns jogos, como contra o Atlético-GO, quando nosso time foi muito mal no primeiro tempo. Em algumas derrotas o time mereceu perder, mas em algumas a gente sabe que o time poderia ter vencido, como foi no domingo passado (contra o Internacional). Às vezes, joga bem e perde, e, às vezes, joga mal e ganha. Esse é o Campeonato Brasileiro, um dos mais difíceis do mundo”, analisou Vítor.

Joel acredita em uma evolução do time e acha que as vitórias não reapareceram nas duas últimas rodadas por conta da influência da arbitragem. “Ninguém gosta de perder como a gente perdeu. Já vínhamos com um pouquinho de pimenta na boca, já que falaram muito pouco do lance contra o Flamengo, e foi falta (de Ronaldinho Gaúcho no lance do gol). Não falaram nada, e nem tocamos no assunto. Mas, no jogo seguinte, acontece a mesma coisa. Por melhor que você seja, tem hora que não dá mais para aturar”, esbravejou Joel.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroBrasileirão 2011Joel Santana

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG