Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro dá vexame em casa e está eliminado da Libertadores

Time mineiro foi batido pelo Once Caldas por 2 a 0 diante de sua torcida e dá adeus ao torneio continental

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

O Cruzeiro sofreu sua primeira derrota na Copa Libertadores e está eliminado do torneio. Em uma noite em que nada deu certo e mostrando muito nervosismo, o time mineiro foi batido pelo Once Caldas, da Colômbia, por 2 a 0, e deu adeus ao sonho do tricampeonato nas oitavas de final. Amaya e Moreno marcaram para os colombianos e calaram a Arena do Jacaré.

Depois de ter vencido a primeira partida em Manizales, na Colômbia, por 2 a 1, o time de Cuca não conseguiu repetir as grandes atuações em casa e foi superado por uma equipe organizada do Once Caldas. Os colombianos agora enfrentam o Santos na Libertadores, enquanto ao Cruzeiro sobra a disputa da decisão do Campeonato Mineiro.

O jogo
A torcida celeste fazia mais uma bela festa na Arena do Jacaré na Libertadores, comparecendo em bom número. O técnico Cuca optou por escalar o argentino Farías no ataque ao lado de Ortigoza, deixando Dudu como opção para entrar no decorrer da partida.

Precisando reverter a vantagem conquistada pelo Cruzeiro na Colômbia, o Once Caldas partiu para o ataque em plena Arena do Jacaré. E a primeira chance da partida foi dos colombianos, em um contra-ataque rápido em que Rentería obrigou Fábio a trabalhar.

O Cruzeiro errava muitos passes, não conseguindo chegar com perigo à meta colombiana. Se com onze já estava complicado, a situação cruzeirense ficou mais complicada quando o meia Roger foi expulso ainda na primeira etapa. O jogador recebeu dois amarelos depois de dois carrinhos infantis e deixou o campo de jogo. Foi a primeira expulsão do Cruzeiro na temporada.

AE
Henrique sofreu um corte durante o jogo

Rentería dava trabalho e, em jogada individual, chutou de fora da área e acertou o travessão do goleiro Fábio. Preocupado em recompor seu setor defensivo, Cuca tirou Farías e promoveu a entrada de Everton.

Mas o Once Caldas insistia no ataque. O gol só não saiu porque Dayro Moreno errou a pontaria em um chute cruzado, que levou muito perigo. O time mineiro acabou saindo no lucro com o zero no placar ao final do primeiro tempo.

No início do segundo tempo, Carbonero também foi expulso ao acertar Henrique e os dois times ficaram com dez jogadores no gramado. Mas o Once Caldas estava mesmo disposto a estragar a festa mineira e transformou a noite agradável em Sete Lagoas em um pesadelo. Em cobrança de escanteio, o zagueiro Amaya subiu no terceiro andar e abriu o placar na Arena do Jacaré.

O segundo gol colombiano não tardou a sair. Moreno aproveitou que uma bola do ataque colombiano acertou a trave de Fábio e, no rebote, bateu com estilo para calar a Arena do Jacaré. Já na base do desespero, Cuca colocou André Dias no campo. Victorino ainda teve uma grande chance em cobrança de falta, mas Martínez defendeu e salvou a classificação. Em grande lance, Gilberto recebeu cruzamento e bateu com estilo para balançar as redes. O bandeirinha assinalou impedimento, gerando revolta da torcida cruzeirense.

Já nos acréscimos, uma confusão tomou conta do gramado. Um integrante da comissão técnica do Once Caldas invadiu o campo com a bola rolando. Os jogadores do Cruzeiro ficaram revoltados e partiram para cima dos adversários. No final das contras, ninguém foi amarelado na confusão e o juiz assinalou o fim da partida logo em seguida. 

FICHA TÉCNICA- CRUZEIRO 0X2 ONCE CALDAS (COL)

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Data: 4 de maio de 2011, na quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias (FIFA-PAR)
Assistentes: Nicolás Yegros e Darío Gaona, ambos do Paraguai
Público: 14.972 pagantes
Renda: R$ 353.780,89
Cartões amarelos: Farías, Roger (CRU), Henriquez e Rentería (ONC)
Cartão vermelho: Roger (CRU) e Carbonero (ONC)

Gols:

Once Caldas: Amaya, aos 21 minutos do segundo tempo e Moreno aos 26 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio, Pablo, Gil, Victorino e Gilberto; Marquinhos Paraná, Henrique (André Dias), Roger e Montillo; Ortigoza (Dudu) e Farías (Everton)
Técnico: Cuca

ONCE CALDAS: Martínez; Calle, Amaya, Henríquez, Núñez; Mejía, Henao (Pajoy), Mirabaje (Cuero) e Carbonero; Dayro Moreno (Micolta) e Rentería
Técnico: Juan Carlos Osorio
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG