Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruzeiro aplica segunda goleada na Copa Libertadores

Depois do Estudiantes, vítima da vez foi o Guaraní, do Paraguai, que perdeu por 4 a 0 na Arena do Jacaré

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

O Cruzeiro não vem tomando conhecimento de seus adversários na Arena do Jacaré. Na noite dessa terça-feira, o time celeste goleou o Guaraní, do Paraguai, por 4 a 0, em Sete Lagoas. O triunfo deixa o time cruzeirense na liderança do Grupo 7, com seis pontos e 100% de aproveitamento na competição. Mais uma vez, brilhou a estrela do atacante Wallyson, autor de dois gols na vitória. Farías e Thiago Ribeiro completaram a goleada

Assim como fizera na estreia, a torcida cruzeirense fez bela festa na Arena do Jacaré, mostrando que está na sintonia da Libertadores. Ao contrário do que se esperava, não houve a inversão nos lados dos laterais, com Pablo atuando pela direita e Diego Renan pela esquerda.

A primeira chance cruzeirense foi de Montillo, que levantou a bola após cruzamento de Pablo e chutou com perigo. Os paraguaios responderam com Benítez, que chutou por cima da meta de Fábio. E o primeiro gol do Guaraní não saiu logo na sequência pois o zagueiro Victorino impediu finalização perigosa de Marecos. A defesa celeste não se acertava no início do jogo e o ataque do Guaraní se aproveitava. Depois de cruzamento pela direita, Fabio Escobar cabeceou e acertou a trave de seu xará cruzeirense.

Reuters
Wallyson comemora um dos seus gols na boa vitória cruzeirense em Sete Lagoas

Depois dessas chances, o Cruzeiro acordou e passou a dominar a partida, com o time adversário mais recuado e esperando para ameaçar nos contra-ataques. Como o meio estava muito congestionado, Pablo e Diego Renan passaram a ser muito acionados pelas pontas, mas erravam muitos cruzamentos. Se os laterais não vinham bem nas bolas alçadas na área, o gol saiu depois de um escanteio cobrado por Montillo. A defesa paraguaia rebateu mal e Wallyson acertou um belo chute, de primeira, para abrir o placar. Foi o terceiro gol do atacante na Libertadores, já que havia marcado duas vezes na estreia contra os argentinos dos Estudiantes.

O segundo tempo começou com muita chuva na Arena do Jacaré, tornando a partida ainda mais truncada. Em lance polêmico na grande área, Montillo foi derrubado e o juiz nada marcou, ainda amarelando o camisa 10 cruzeirense para a ira da torcida azul em Sete Lagoas. Depois de muito lutar e pouco produzir, o atacante Wellington Paulista deu lugar ao argentino Farías, que fez sua estreia na Libertadores. Mas a noite era mesmo de Wallyson. Depois de belo passe de Montillo, o camisa 16 mostrou que se sente à vontade na Libertadores e balançou as redes novamente, para delírio da torcida.

O curioso é que Wallyson começou a temporada na reserva e ganhou a vaga de titular de Thiago Ribeiro, atacante que terminou a Libertadores passada como artilheiro, com oito gols. Wallyson foi substituído já no final da partida e a torcida cruzeirense reconheceu a grande jornada do atacante, gritando seu nome e aplaudindo bastante.

Atrás no marcador, o Guaraní passou a se aventurar mais no ataque, mas a pontaria paraguaia não estava das melhores. Com a vantagem construída, o Cruzeiro passou a administrar a posse de bola, trocando passes enquanto os torcedores gritavam "Olé", assim como já havia acontecido na estreia. As substituições de Cuca surtiram efeito e o time celeste ainda marcou duas vezes. Farías mostrou oportunismo e fez o terceiro, enquanto Thiago Ribeiro soltou uma bomba para completar a goleada.

FICHA TÉCNICA - CRUZEIRO 4 X 0 GUARANÍ (PAR)
Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 22 de fevereiro de 2011, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Raúl Orozco (BOL)
Assistentes: Jorge Calderón (BOL) e Efraín Castro (BOL)
Renda: R$ 275.668,02
Público
:12.067 pagantes
Cartões amarelos: Victorino, Gil, Montillo e Farías (CRU), Fábio Escobar,Angel Ortiz Miguel Paniagua (GUA)


Gols:
Cruzeiro: Wallyson, aos 29 minutos do primeiro tempo e aos 18 minutos do segundo tempo, Farías, aos 41 minutos do segundo tempo e Thiago Ribeiro aos 44 minutos do segundo tempo.

CRUZEIRO: Fábio; Diego Renan, Gil, Victorino e Pablo; Marquinhos Paraná, Henrique, Roger (Thiago Ribeiro) e Montillo; Wallyson (Dudu) e Wellington Paulista (Farías)
Técnico: Cuca

GUARANÍ (PAR): Pablo Aurrecochea, Eduardo Filippini, Ignacio Ithurralde (Pedro Chavez) (Tomás Bartomeus), Joel Benitez e Federico Carballo; Elvis Marecos, Miguel Paniagua, Angel Ortíz e Jorge Mendoza (Osvaldo Hobecker); Julián Benítez e Fabio Escobar.
Técnico: Carlos Compagnucci
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG