Gol de Montillo, aos 43 minutos, foi o único chute do Cruzeiro ao gol do Atlético-MG no segundo tempo

O Cruzeiro passou boa parte do clássico mineiro se limitando a defender-se, tentando evitar que a pressão do Atlético-MG se transformasse em gols. No segundo tempo, no entanto, após segurar o empate por 43 minutos, o time celeste conseguiu no seu único chute a gol, marcar o 2 a 1 e sair com a vitória da Arena do Jacaré.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Questionado se via injustiça no resultado, o meia Roger preferiu exaltar o triunfo. "Justiça no futebol é dificil falar. Começamos bem, depois perdemos um atacante e o Joel colocou o time mais atrás. A gente se defendeu mais e conseguimos a vitória nesse chute do Montillo. Não sei o que é justo, mas sei que saímos de um clássico, só com torcida do Atlético, como vencedor", analisou.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Outro a exaltar o 2 a 1 sobre o maior rival foi o atacante Anselmo Ramon , que passou boa parte do jogo isolado na frente. "Uma vitória muito difícil, correndo sempre atrás dos caras. Fica um gostinho a mais porque foi muito suado", disse.

Opinião igual teve o técnico Joel Santana , que com apenas 20 minutos de bola rolando tirou o machucado atacante Wellington Paulista para a entrada do volante Charles , fechando ainda mais o time. "O futebol às vezes é ingrato, o que vale é o resultado que fica", simplificou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.