Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cruyff diz que Mourinho era o preferido do presidente do Barça

Segundo o ex-jogador, Sandro Rosell queria o técnico português, que está no Real Madrid, no Barcelona

iG São Paulo |

Ídolo do Barcelona, Johan Cruyff criticou o técnico do Real Madrid e o presidente do Barça em entrevista ao jornal “Periódico de Catalunya”, publicada nesta segunda-feira. O holandês chamou José Mourinho de prepotente e disse que com ele, o clube da capital espanhol perde prestígio. O ex-jogador tampouco perdoou o presidente do Barcelona , Sandro Rosell.

AFP
Os técnicos José Mourinho, do Real, e Guardiola, do Barcelona
“Ele (Mourinho) era o preferido de Rosell, o que é o pior. Um decisão que mudaria muito as coisas e não digo isso agora, disse quando quando já acreditava que o melhor para o Barça era o Guardiola”, afirmou Cruyff.

Guardiola assumiu o comando do Barcelona em 2008, quando o clube era presidido por Joan Laporta, aliado de Cruyff e rival político de Rosell. Na época, alguns dirigentes do clube defendiam a contratação de Mourinho.

No último mês, Cruyff foi ultrapassado por Josep Guardiola como o técnico mais vencedor da história do clube. Com a vitória na Supercopa da Espanha, o atual treinador do Barça acumula 12 títulos, contra 11 do holandês. O duelo nas marcas, entretanto, não tira a admiração de Cruyff por Guardiola.

“Tudo o que Guardiola está fazendo é muito bom. Do ponto de vista esportivo, está tudo perfeito”, disse o holandês ao “Periódico de Catalunya”. “Mas estou vendo que a obsessão do clube não é só para ganhar títulos, mas, sim, para conseguir muito dinheiro. Para mim, deveria ser ao contrário”, afirmou.

O holandês se disse impressionado com a atitude de José Mourinho, que enfiou o dedo no olho do auxiliar técnico do Barça, Tito Vilanova, após a derrota na final da Supercopa da Espanha . “Nunca tinha visto nada igual. A situação de agora é muito desagradável. O problema é muito grave. A responsabilidade do Real Madrid no mundo é muito grande e há coisas que não se pode permitir”, afirmou.
 

Leia tudo sobre: BarcelonaCruyffReal MadridMourinhofutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG