Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Críticas de Mustafá dividem e irritam a oposição no Palmeiras

Exagero na hora de falar mal da gestão Belluzzo incomodam eleitores de Tirone; situação aproveita fragilidade

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Ao contrário das aparências, a oposição palmeirense não está tão unida assim. E o motivo é Mustafá Contursi. O ex-presidente do clube tem atacado de todas as formas a gestão de Luiz Gonzaga Belluzzo e seu caráter destrutivo tem incomodado até mesmo seus companheiros oposicionistas. Por isso, Mustafá virou alvo de críticas dos dois lados e a situação tenta aproveitar exatamente esse ponto para ganhar votos.

Pelo menos oficialmente, diante da imprensa, membros da oposição como Arnaldo Tirone, que será o candidato à presidência, e Roberto Frizzo, que luta para ser o 1º vice, defendem Mustafá. Eles dizem que o ex-presidente serve de válvua de escape para as críticas da situação, que não cansa de alertar para o perigo de Mustafá Contursi voltar ao poder.

"O Mustafá terá zero de interferência. Eles (situação) não têm o que falar. Nem que me desabonem nem que desabonem o Tirone. As mesmas conversas vão voltar. É sempre esse mesmo disco. A água do rio passou e a água passada não move moinho", disse Roberto Frizzo.

"Qual a situação que critica o Mustafá? Acho que o Palaia e o Nobre não falam nada. São os que estão mais abaixo deles que ficam usando esse argumento que o Mustafá vai voltar. Quando o Mustafá saiu do clube, ele deixou tudo mais ou menos organizado. Ele é um ex-presidente e tem todo o direito de falar", disse Tirone, que completou.

"O Mustafá não vai voltar, o Mustafá está aí. Agora, vamos administrar o ex-presidente que só reclama do dinheiro, ele não mexe no futebol e não assina cheque. Ele não faz nada que prejudique o clube. Ele é uma pessoa que temos que respeitar. Tenho boa relação com ele, só que eu me considero uma pessoa sábia, não só inteligente. E eu vou usar minha sabedoria para saber o que vou decidir ou não".

As declarações diante dos microfones não condizem com o que acontece nos bastidores. Vários membros da oposição trabalham para acalmar os ânimos de Mustafá e estão com dificuldade para ter sucesso. Em evento de oficialização da candidatura de Tirone na última segunda-feira, vários conselheiros confirmaram ao iG que o ex-presidente está irritando companheiros.

O trabalho é necessário até para que a rejeição que o ex-presidente tem não passe para a figura de Tirone. Oposicionistas reconhecem que ainda precisam de votos de todos os lados para garantir a vitória que parece assegurada.

A divisão, como já acontece desde o começo da formação do cenário eleitoral, também toma conta da situação. Paulo Nobre e Salvador Hugo Palaia seguem de lados opostos e só uma mudança drástica pode mudar o próximo presidente do Palmeiras.

Os dois lados da situção elogiam Tirone, dizem que ele pode ser um bom nome, mas que a sombra de Mustafá é o grande problema.

Leia tudo sobre: futebolpalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG