Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cristóvão pede que Libertadores não vire obsessão

A um dia da estreia, técnico do Vasco não quer que críticos e torcida exagerem nas cobranças

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Hilton Mattos
Cristóvão Borges concede entrevista na sala de imprensa do Vasco

O Vasco está a pouco mais de 24 horas de estrear na Libertadores . Depois de 11 anos, o clube volta a disputar a competição mais importante do continente. Há oito meses - desde a conquista da Copa do Brasil, dia 8 de junho -, não se fala em outra coisa na Colina. Para impedir que a ansiedade tire a atenção dos jogadores, o técnico Cristóvão Borges pede que a competição não vire uma obsessão. A bola rola às 21h50 desta quarta-feira, em São Januário.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Mesmo com pagamento do 13º, jogadores do Vasco não vão concentrar

"Estamos movitados. Mas é ruim por um lado, porque há muita visão distorcida. Estamos entrando para jogar, queremos ganhar, mas não quero que isso se torne uma obsessão. Há um desejo enorme, pois o clube está há 11 anos sem disputar a competição. Mas não podemos deixar que isso extrapole", observou o treinador.

Prass está liberado e enfrenta Nacional-URU na estreia da Libertadores

O treinador teme que qualquer erro ou resultado inesperado ganhe "proporção exagerada". Ele sabe que o questionamento de crítica e torcida será natural, mas pede que as críticas mantenham a coerência.

Ele mesmo admite sentir um pouco a pressão pela estreia. Quando assumiu interinamente o time no fim de agosto, em decorrência do AVC hemorrágico de Ricardo Gomes , não esperava ter ido tão longe. Seis meses depois, o treinador se vê em meio a uma infinidade de problemas antes não incluídos no seu contracheque.

Leia também: Vasco derrota Friburguense e segue 100% na Taça Guanabara

"Até eu estou nervoso. Antes, eu não tinha a série de problemas que tenha hoje. Agora me vejo resolvendo uma série de coisas, muitos problemas", contou Cristóvão, apostando, contudo, na maturidade e experiência do grupo que em 2011 chegou em segundo lugar no Campeonato Brasileiro e nas semifinais da Sul-Americana.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG