Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cristóvão diz que não se sente pressionado após "saída" de Gomes

Interino assume papel principal no Vasco enquanto técnico estiver sem contrato se recuperando do AVC hemorrágico

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Com o fim do vínculo de Ricardo Gomes com o Vasco, recai agora de forma oficial sobre Cristóvão Borges o fardo pelo comando do cruzmaltino. Nesta quarta-feira, Gomes, por intermédio do site oficial do clube de São Januário, declarou que partiu dele o desejo de não aceitar a renovação de contrato enquanto não estiver 100% recuperado do AVC hemorrágico sofrido em agosto do ano passado.

Leia também: Vasco joga mal e estreia na Libertadores com derrota em casa

No fim do ano, a diretoria procurou a comissão técnica para estender o compromisso de Rodrigo Poletto (preparador físico), Cristóvão e Gomes. Com os dois primeiros, o assunto foi resolvido na segunda conversa. Já com o treinador a discussão foi mais prolongada. E como ainda não voltou e sequer sabe ao certo o prazo para retomar suas atividades no clube, criou-se um impasse.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores do Vasco

Antes, Gomes planejava voltar em fevereiro. Hoje, a expectativa é de que nos próximos dois meses ele ainda não esteja à frente do time no banco de reservas. Por conta disso, ele optou não assinar o novo contrato, que já está redigido e apalavrado, mas não foi assinado.

E ainda: Alecsandro lamenta a falta de atenção no começo do 2º tempo

Com isso, Cristóvão sente na pele pela primeira vez a responsabilidade de dirigir o time sem a desculpa de ser interino. Na derrota (2 a 1) desta quarta para o Nacional, do Uruguai, na estreia da Libertadores, dentro de São Januário, Cristóvão foi duramente vaiado. O principal motivo foi por não ter colocado Bernardo – este, por sinal, saiu de campo com cara de poucos amigos quando acabou a partida.

“Mas não me sinto pressionado. A cobrança não vai aumentar por causa desta história do Ricardo. Como vocês viram, ele está escolhendo a melhor hora para voltar. Se o torcedor vaiou, ele está no momento dele, mas as coisas vão melhorar”, disse Cristóvão.

Leia tudo sobre: vascolibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG