Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cristiano Ronaldo alcança recorde e Real deixa Villarreal em 4º

Português chegou aos 38 gols, nas contas da Liga Espanhola, na vitória por 3 a 1 sobre o Villarreal

Gazeta Esportiva |

Sem ambições no Campeonato Espanhol - visto que o Barcelona já garantiu o título com antecedência -, o Real Madrid segue cumprindo bem sua missão de transformar Cristiano Ronaldo em um recordista. Com dois gols do português, que chegou a 38 marcados - segundo as contas dos organizadoes do Nacional - e igualou o recorde de tentos em uma só edição do torneio, a equipe de José Mourinho ainda atrapalhou o Villarreal: venceu por 3 a 1 e obrigará o rival a disputar as eliminatórias da Liga dos Campeões.

Nas contas do Real Madrid, o astro fez 39 no Espanhol. Com isso, ultrapassaria Hugo Sánchez, ex-ídolo do Real, e Telmo Zarra, do Athletic Bilbao, no recorde de gols em um Espanhol. Contudo, um dos tentos cobrados pelo clube e pelo atacante português é dado a Pepe. Por isso, a organização da Liga entende que Cristiano Ronaldo está, neste momento, com 38 gols, e ainda pode ultrapassar a marca na última rodada.

No confronto válido pela penúltima rodada da competição, os merengues, mesmo fora de casa, tiveram Kaká como titular e ratificaram sua condição superior na tabela. O resultado deste domingo deixa o Villarreal, que não teve Nilmar em campo, sem condições de alcançar o Valencia e estacionado na quarta posição da tabela.

Getty Images
Cristiano Ronaldo marcou duas vezes e chegou aos 38 gols no Campeonato Espanhol
O jogo

Os madrilenhos dominaram totalmente o início do duelo, fazendo o goleiro Diego López trabalhar desde os primeiros minutos. Kaká se movimentava bem e criava oportunidades para Cristiano Ronaldo, que tinha ainda mais liberdade para achar espaços diante de uma defesa que ainda tinha que se preocupar com Higuaín sempre presente na área.

Quando o Villarreal enfim conseguiu assustar em chute de Rossi, o Real Madrid abriu o placar no contra-ataque, aos 17 minutos com Marcelo. O brasileiro recebeu livre pela esquerda, entrou na área e tocou por cima de Diego López, com categoria, antes de dar cambalhotas na comemoração.

O que já estava tranquilo ficou ainda mais fácil para a agremiação da capital. Bom para Cristiano Ronaldo, que deve responsabilizar Kaká por fazer mais um gol. Aos 22 minutos, o brasileiro fez fila na entrada da área e foi derrubado por Marcos Senna. Na cobrança, Cristiano Ronaldo, o melhor jogador do mundo em 2008, colocou nas redes.

Os visitantes continuaram controlando as movimentações em campo, embora sem tanta objetividade, e terminaram o primeiro tempo com a sensação de que nem precisariam se esforçar para golear. O Villarreal, porém, voltou pressionando e conseguiu diminuir com Cani, aos seis minutos da etapa final.

O gol de honra, entretanto, só serviu para alertar os comandados de José Mourinho, que tentaram tratar melhor a bola, mantê-la por mais tempo em seus pés e retomar a missão de mitificar Cristiano Ronaldo. O goleiro Diego López ainda executou um milagre aos 35 minutos do segundo tempo em chute do português, mas não conseguiu evitar outra cobrança certeira de falta, aos 39, do astro. Azar do Almería, candidato a vítima do camisa 7 na última rodada, no próximo domingo, em Madri.

Leia tudo sobre: futebol mundialespanhareal madridcristiano ronaldo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG