Pedro Carmona e Zé Carlos, que entraram no segundo tempo, decidiram o jogo para o time catarinense, que não perde há seis jogos

No quinto jogo fora de casa, a quinta derrota. Esta é a campanha do Goiás na Série B. Nesta terça-feira, no Heriberto Hülse, o algoz foi o Criciúma , que venceu por 2 a 0 com gols de Zé Carlos. Com o resultado, o time de Santa Catarina aumentou sua invencibilidade para seis jogos (três empates e três triunfos).

A vitória foi conquistada graças às boas mexidas do técnico Guto Ferreira, já que Zé Carlos, artilheiro da noite, e Pedro Carmona, autor das assistências, entraram no segundo tempo. O Criciúma pulou para a quinta colocação, com 17 pontos, três a menos que a líder Ponte Preta, que ainda joga nesta 10ª rodada. O Goiás segue com nove pontos, em 15º.

A expectativa era de que o técnico "misterioso" do Goiás acompanhasse a partida das tribunas. O clube anunciou na semana passada que já tem um nome certo para substituir Artur Neto, mas não divulga quem é. O nome de Márcio Goiano, que deixou o São Caetano nesta segunda, ganhou força.

Na próxima rodada, já com o novo comandante - que será apresentado na quinta -, o Esmeraldino recebe o Vitória, no Serra Dourada. O jogo será na sexta, 12 de julho, às 21 horas (de Brasília). Já o Tigre viaja a Pernambuco para encarar o Salgueiro, no sábado da semana que vem, às 16h20.

O jogo
Mesmo sem o meia Roni, destaque da equipe na temporada, que está com a seleção brasileira sub-20 para a disputa do Mundial da categoria, o Criciúma dominou o adversário no primeiro tempo e chegou a ter quase 70% de posse de bola em alguns momentos.

O primeiro lance de perigo, porém, foi do Goiás. Logo aos 20 segundos, Felipe Amorim atirou da entrada da área e viu o goleiro Andrey espalmar para escanteio. Além da segurança debaixo das traves, o arqueiro também chamou atenção por usar um gorro na tentativa de driblar o frio.

As péssimas condições do gramado atrapalharam o desenvolvimento do jogo em alguns momentos, mas o Criciúma criou bons lances. Aos 15, Mateus recebeu de Marinho Donizete e bateu de primeira, assustando Harlei. Aos 31, o goleiro fez boa defesa após chute de Aloisio na entrada da área.

A superioridade não se traduziu em gol e Guto Ferreira mudou o Criciúma logo no intervalo, com a entrada do ex-santista Breitner na vaga de Bruno Meneghel. Não adiantou e foi o Goiás quem voltou assustando: aos sete, Marcelo Costa cobrou falta, Andrey espalmou e bola bateu no travessão.

O rendimento dos anfitriões caiu ao mesmo tempo que o número de passes errados aumentou. Os torcedores começaram a reclamar e mais mudanças foram feitas. Na metade da etapa complementar, Zé Carlos e Pedro Carmona ganharam os lugares de Schwenck e Mateus.

O Goiás também mudou. Com cartão amarelo, Marcão deu lugar a Valmir Lucas pela esquerda. As substituições melhoraram o jogo e o Criciúma voltou a crescer, com boa movimentação e troca de passes. O problema é que os visistantes armaram um ferrolho e entrar na área era tarefa árdua.

Aos 35 minutos, finalmente aconteceu. Em uma jogada de duas das apostas do Tigre para o segundo tempo, Pedro Carmona cruzou da direita e encontrou Zé Carlos, que girou para cima do zagueiro como um bom pivô e balançou as redes, abrindo a contagem.

Seis minutos mais tarde, nova jogada da dupla. Pedro Carmona invadiu a área pela direita e serviu Zé Carlos no meio da área. O atacante se enrolou com a bola, mas conseguiu se recuperar a tempo de deixer Harlei no chão antes de encher o pé e estufar as redes, fechando a conta.

Ainda houve tempo para o goleiro esmeraldino fazer ótima defesa após linda jogada de Pedro Carmona e para Marcelo Costa receber o segundo cartão amarelo e ser expulso após falta em Breitner.

FICHA TÉCNICA: CRICIÚMA 2 x 0 GOIÁS
Estádio: Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data: 5 de julho de 2011, terça-feira
Horário: às 21h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: João Coelho de Albuquerque e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ)
Cartões Amarelos: Mateus e Rogélio (Criciúma); Felipe Amorim, Marcão e Marcelo Costa (Goiás)
Cartão Vermelho: Marcelo Costa (Goiás)

Gols:
CRICIÚMA: Zé Carlos, aos 35 e aos 41 minutos do segundo tempo.

CRICIÚMA: Andrey; Thoni, Anderson Conceição, Rogélio e Marinho Donizete; Baraka, Jackson, Mateus (Pedro Carmona) e Aloísio; Bruno Meneghel (Breitner) e Schwenck (Zé Carlos)
Técnico: Guto Ferreira

GOIÁS: Harlei; Oziel (Tardelly), Rafael Toloi, Ernando e Marcão (Valmir Lucas); Zé Antônio, Amaral, Carlos Alberto, Marcelo Costa e Diniz (Guto); Felipe Amorim
Técnico: Márcio Defendi (interino)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.