Tamanho do texto

Opinião de que o grupo não seria qualificado não caiu bem. Clube espera "fato novo" para tomar decisão

O ambiente no estádio Beira-Rio não é bom. Fontes ligadas ao clube confirmam que os jogadores do Inter não gostaram da opinião de Falcão de que o grupo não seria suficiente bom para disputar o título Brasileiro .

“Você pode até achar que o grupo não é forte, mas não pode externar isso. Imagina você chegar em uma redação e falar mal dos colegas”, disse um representante do clube.

Saiba as últimas notícias do Inter no Twitter

Falcão participou na noite de domingo do programa Balanço Final, na Rádio Gaúcha . Na entrevista, declarou que o time necessitava de reforços. Caso contrário, estaria fora da disputa pelo título brasileiro.

"Precisamos ter a noção exata do time que temos. Acho que precisamos ter mais jogadores. Precisamos qualificar ainda mais em determinadas funções para que possamos chegar ao final do ano com vitórias e almejando uma Libertadores. Eu acho que nós não temos hoje um grupo em condições de ser campeão brasileiro", disse o treinador.

Publicamente, os atletas preferem não polemizar. Tanto na segunda como na terça-feira a assessoria de imprensa destacou jogadores experientes para as entrevistas. Tinga e Kléber falaram em nome do grupo.

"Opinião cada um tem a sua. O Internacional em todas as vezes que foi campeão não foi favorito. E mesmo assim não deixou de ser campeão. Se ele falou talvez seja para tirar um pouco o peso da nossa equipe", disse Tinga. "Ele conversou com o grupo, tentou explicar algumas coisas. O favoritismo acaba atrapalhando, mas o grupo tem condição de brigar de igual para igual para ser campeão", completou Kléber.

D´Alessandro foi expulso do treino de quinta-feira
Gabriel Cardoso
D´Alessandro foi expulso do treino de quinta-feira
A expulsão de D´Alessandro no treino da semana passada também não pegou bem. O argentino foi excluído da atividade na frente da imprensa e de torcedores por ter dito palavrões ao zagueiro Juan . Tempos atrás, outros dois jogadores teriam trocado agressões dentro do estádio, mesmo assim a estratégia usada foi abafar o episódio e resolver o problema de forma interna.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

É cedo para falar em troca no comando, mas o rumor começa a crescer. Conselheiros ficaram descontentes com as críticas públicas e pediram uma atitude dos dirigentes. Outros ficaram do lado de Falcão, julgando que o grupo realmente precisa de reforços.

Com um ponto em dois jogos no campeonato nacional, o Inter tem a necessidade da vitória domingo, 18h30, fora de casa, contra o América-MG. A ideia é esperar pelo menos esta partida. “Um fato novo”, expressão usada por pessoas de dentro do clube, poderá mudar os rumos no Beira-Rio.