Guevara e Campbell fizeram os gols que colocaram o time da casa em situação pior na Copa América

A Costa Rica se recuperou da derrota para a Colômbia e venceu a Bolívia por 2 a 0 nesta quinta-feira, em San Salvador de Jujuy. Com o resultado, a favorita Argentina caiu para o terceiro lugar do Grupo A, posição que não garante classificação direta para as quartas de final da Copa América - apenas dois dos três terceiros colocados avançam à fase decisiva.

A chave é liderada pela Colômbia, que tem quatro pontos. A vitória desta noite colocou a Costa Rica na segunda posição, com três. Já a Bolívia ficou na lanterna, com apenas um, enquanto os hermanos têm dois.

Os dois classificados serão decididos na terceira e última rodada do grupo. No domingo, às 16 horas (de Brasília), a Colômbia enfrenta a Bolívia e depende de um simples empate para garantir vaga. Na segunda-feira, às 21h45, entra em campo a pressionada anfitriã Argentina, que encara a Costa Rica tentando evitar o vexame de encerrar a fase de grupos sem vitórias.

Costa Rica ajoelha para comemorar um dos gols
EFE
Costa Rica ajoelha para comemorar um dos gols

O jogo
Enquanto a torcida da Bolívia se divertia com instrumentos nas arquibancadas do Estádio 23 de Agosto, o time também ditava o ritmo no gramado. Com mais posse de bola e com clara superioridade técnica, a equipe criava (e perdia) as melhores oportunidades.

Aos 12 minutos, o ex-corintiano Arce avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para Marcelo Moreno, que se esticou e não alcançou. A Costa Rica respondeu em cabeçada perigosa de Martínez, aos 27, na única boa chegada dos comandados de Ricardo Lavolpe na etapa inicial. Moreno ainda teve outra chance para os bolivianos, mas furou e protagonizou lance engraçado.

Na etapa complementar, o jogo ganhou em emoção e transformou-se em um dos mais agitados do torneio. A Bolívia seguia dominando a posse de bola, mas a Costa Rica passou a encaixar contra-ataques e cresceu, ficando mais perto de balançar as redes.

Depois de tomar dois sustos, os costarriquenhos abriram o placar aos 14 minutos, com um gol de Allan Guevara, que entrou na vaga de Madrigal no intervalo. Ele recebeu ótima enfiada de Campbell e chutou duas vezes antes de marcar, aproveitando rebote de Arias. A vantagem desestabilizou o rival, que quase levou mais um aos 20 minutos: Campbell cobrou falta na trave.

Com 25 minutos, outro contra-ataque bem armado que resultaria em gol se Rivero não impedisse a bola de entrar utilizando a mão. Com o defensor expulso, Guevara teve a chance de tranquilizar a Costa Rica e decidir o jogo, mas Arias defendeu a cobrança do pênalti e o rebote.

A Bolívia poderia ter crescido na partida, mas logo perdeu mais um jogador. Wálter Flores fez falta grosseira em Campbell e também foi expulso. Na cobrança da falta, Guzman acertou a trave. No lance seguinte, aos 33, o inspirado Campbell disparou livre pela esquerda e decidiu. 

FICHA TÉCNICA 
COSTA RICA 2 x 0 BOLÍVIA 

Local: Estádio 23 de agosto, em San Salvador de Jujuy (Argentina)
Data: 7 de julho de 2011 (Quinta-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Vera (Equador)
Assistentes: Luis Alvarado (Equador) e Marvin Torrentera (México)
Cartões Amarelos: Gutierrez, Campos e Marcelo Moreno (Bolívia); Duarte, Salvatierra e Guzman (Costa Rica)
Cartões Vermelhos: Rivero e Flores (Bolívia)

Gols:
COSTA RICA: Martínez, aos 14, e Campbell, aos 33 minutos do segundo tempo.

BOLÍVIA: Arias; Alvarez, Rivero, Gutiérrez e Raldes; Flores, Robles (Chávez), Rojas (Peña) e Campos (García); Juan Arce e Marcelo Moreno.
Técnico: Gustavo Quinteros

COSTA RICA: Moreira; Acosta, Duarte e Calvo; Salvatierra, Leal, Guzmán, Mora (Cubero) e Madrigal (Guevara); Campbell e Martínez (Elizondo).
Técnico: Ricardo Lavolpe

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.