Lateral, que há um ano estava na segunda divisão do Campeonato Carioca, comemora dia de estrela

Em 2010, Cortês era apenas um lateral-esquerdo no Quissamã, na disputa da segunda divisão do Campeonato Carioca, desconhecido do público e buscando espaço no futebol brasileiro. Hoje, o jogador é titular absoluto do Botafogo , tem até torcida oficial e foi convocado para a seleção brasileira pelo técnico Mano Menezes para os amistosos contra a Argentina , nos dias 14 e 28 de setembro.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

A mudança radical na vida do morador de Campo Grande, zona Oeste do Rio de Janeiro, não fez com que o jogador perdesse o jeito humilde e engraçado. Ao comentar o primeiro dia após a convocação, Cortês brinca com o assédio do público nas ruas e revela as dificuldades que ultrapassou para alcançar o reconhecimento no futebol nacional.

"Fui para a aula de direção na auto-escola e o instrutor ficou pegando no meu pé. Dizia 'não vai ficar de perninha curta agora que está na seleção, hein', mas eu falei que vou continuar com a mesma humildade e trabalho que venho fazendo no Botafogo. Além disso, todo mundo ficava buzinando para mim na rua. Caminhão, carro, ônibus. Mas estou aprendendo bem, já estou craque no volante", declarou o lateral-esquerdo do Botafogo.

Entre para a Torcida Virtual do Botafogo e convide seus amigos

O bom humor segue como uma das marcas registradas do jogador. Ao ser perguntado se estava tenso pela primeira convocação e pelo grande número de jornalistas na coletiva do Botafogo, Cortês foi direto ao ponto. "Não, estou tranquilo. É que estava na banheira de gelo que a gente faz depois do treinamento e estou tremendo de frio mesmo", disse o lateral.

Ao lembrar o começo da carreira, em pequenos clubes da zona Oeste do Rio de Janeiro, o jogador comenta as mudanças e dificuldades que ultrapassou e a boa estrutura que recebe no Botafogo e agora na seleção brasileira. Para Cortês, o mais importante é continuar trabalhando forte da mesma maneira que antes de se destacar no Botafogo.

"Passei por muita dificuldade, jogava em campos ruins, a alimentação era difícil. Joguei num clube que a gente tinha que levar o uniforme para casa para lavar, não tinha almoço lá, então de vez em quando a gente ficava duas ou três horas para chegar em casa e se alimentar. Isso tudo faz uma diferença muito grande, por isso agradeço muito a deus e trabalho para continuar crescendo cada vez mais", finalizou o jogador do Botafogo.

Suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo contra o Palmeiras, na última quarta-feira, Cortês não entrará em campo contra o Ceará, nesta quarta, às 16h, no Engenhão. Ele será substituído por Márcio Azevedo, que foi confirmado pelo técnico Caio Júnior. O Botafogo é o quarto colocado, com 37 pontos e uma partida a menos que o Corinthians, líder com 40.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.