Marcos Aurélio, Pereira e Bill selam terceira vitória nos últimos quatro jogos e time chega ao nono lugar

Depois de vencer apenas um de seus primeiros seis jogos no Campeonato Brasileiro, o Coritiba resolveu provar que pode disputar de igual para igual com os principais favoritos da competição. Neste sábado, o time conseguiu mais uma vitória, desta vez, por 3 a 1 sobre o Fluminense , a terceira nas últimas quatro rodadas, todas jogando no Couto Pereira, em Curitiba, chegando a nona colocação, com 13 pontos, um à frente do clube carioca.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

O Fluminense até começou o jogo dando a impressão de que poderia fazer frente ao Coritiba. Logo com dois minutos, o zagueiro Pereira assustou os torcedores ao cortar mal um cruzamento de Ciro e quase empurrar a bola para o próprio gol. Mas foi mesmo apenas um susto.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Com velocidade nas trocas de passe, o Coritiba começou a tomar conta do jogo. Aos oito minutos, o zagueiro Marcio Rozário, do Fluminense, já deu sinais de que não estava em um bom dia. Ele bobeou na frente de Bill, foi desarmado e viu o atacante finalizar com perigo à direita do gol defendido por Diego Cavalieri.

Mas a torcida presente no Couto Pereira não precisou esperar muito para comemorar. Aos 14 minutos, em novo erro de saída de bola do Fluminense, Léo Gago arriscou de longe, Cavalieri rebateu mal e Marcos Aurélio completou para o gol, abrindo o placar para o Coritiba, tocando a bola entre as pernas do goleiro do Fluminense.

null

Não houve sequer tempo para reação. O Coritiba continuou pressionando e aproveitou uma de suas principais armas para aumentar a vantagem. Num escanteio cobrado por Tcheco, Marcio Rozário não acompanhou a jogada e Pereira chutou, de primeira, para fazer o segundo gol, aos 23.

O Fluminense ainda assustou no fim do primeiro tempo. Souza cobrou escanteio da esquerda, Gum cabeceou e Eltinho salvou em cima da linha. O árbitro Paulo César Oliveira encerrou a etapa e houve um princípio de confusão, rapidamente resolvido.

Com a desvantagem de 2 a 0 no placar, o técnico Abel Braga resolveu tentar algumas mudanças no time já no intervalo do jogo. Deco entrou no lugar de Diguinho e Matheus Carvalho substituiu Ciro, até então o jogador mais perigoso do ataque do Fluminense no primeiro tempo.

Mas com apenas sete minutos, a esperança de Abel foi por água abaixo. Em cruzamento de Maranhão, Bill se antecipou a Marcio Rozário para fazer o terceiro do Coritiba. O Fluminense até tentou reagir. Aos 33, depois de muita insistência nas bolas cruzadas, Valencia obrigou Edson Bastos a fazer grande defesa, mas Matheus Carvalho aproveitou o rebote para diminuir a vantagem.

Pouco depois, o mesmo Matheus Carvalho teve uma grande chance de incendiar o jogo, mas errou ao tentar driblar Edson Bastos, que se recuperou e fez grande defesa, evitando uma sobrevida do Fluminense. A reação para por aí e quem comemorou a vitória foi o torcedor do Coritiba.

FICHA TÉCNICA - CORITIBA 3 X 1 FLUMINENSE
Local:
Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 16 de junho de 2011, sábado
Hora: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto e João Nobre Chaves (ambos de SP)
Cartões amarelos: Bill, Willian, Anderson Aquino (Coritiba), Deco, Edinho, Diguinho, Mariano, Marcio Rozário (Fluminense)

GOLS
Coritiba:
Marcos Aurélio, aos 14, e Pereira, aos 23 minutos do primeiro tempo. Bill, aos sete minutos do segundo tempo
Fluminense: Matheus Carvalho, aos 33 minutos do segundo tempo

Coritiba: Edson Bastos, Maranhão, Pereira, Emerson e Eltinho (Triguinho); Willian, Léo Gago, Tcheco (Gil) e Rafinha; Marcos Aurélio (Anderson Aquino) e Leonardo.
Técnico: Marcelo Oliveira

Fluminense: Diego Cavalieri, Mariano, Gum, Marcio Rosário e Carlinhos, Edinho (Valencia), Fernando Bob, Diguinho (Deco) e Souza; Ciro (Matheus Carvalho) e Rafael Moura.
Técnico: Abel Braga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.