No Pacaembu, time paulista fez 1 a 0 e chegou a 25 pontos, seis acima do vice-líder Flamengo na tabela

Seis vitórias seguidas e seis pontos de vantagem na liderança. Nada parece abalar a caminhada do Corinthians neste início de Campeonato Brasileiro. Em uma partida dura, equilibrada e decidida nos detalhes, o time paulista fez 1 a 0 no Internacional no Pacaembu. Willian marcou para o líder já no quarto final do jogo para mais de 33 mil torcedores.

Veja a tabela do Brasileirão

O Corinthians igualou o número de partidas dos rivais e abriu uma diferença real de seis pontos para o Flamengo na ponta da tabela. A sexta vitória seguida dá ao time paulista 25 pontos em 27 possíveis. O Inter, com 15 pontos, se distancia do líder se mantém em sexto lugar no torneio.

Com o resultado, o Corinthians completou 18 partidas seguidas de invencibilidade em jogos do Brasileirão. A marca iguala o feito do São Paulo de 2008. No caso do Corinthians, são somadas as nove partidas finais de 2010 com as nove iniciais deste ano. São 13 vitórias e cinco empates.

O jogo desta quinta foi antecipado da 12ª rodada por conta de amistosos agendados pelo Inter na Alemanha no final do deste mês.O clube gaúcho participará de um torneio em Munique com Barcelona , Milan e Bayern nos dias 26 e 27. O próximo compromisso pelo Brasileiro será no domingo, contra o São Paulo, no Beira-Rio. Zé Roberto, que tomou o terceiro cartão amarelo no Pacaembu, está fora.

O Corinthians se concentra agora para o jogo contra o Botafogo, na próxima quarta-feira, no Rio. A partida foi alterada por conta do jogo da seleção brasileira na Copa América, domingo.

null

O jogo
Como virou marca registrada do Corinthians que lidera o Campeonato Brasileiro, o time paulista iniciou a partida pressionando o Inter na sua defesa. Tem sido essa a arma corintiana quando atua no Pacaembu e não foi diferente desta vez. O time gaúcho, bem postado, apostou numa formação ousada, com dois meias e dois atacantes, para também assustar os donos da casa. O cenário montado apontava um bom equilibrado e foi exatamente o que viram o mais de 35 mil torcedores que foram ao Pacaembu.

Entre para a Torcida Virtual do Corinthians e convide seus amigos

Tendo o Corinthians maior controle da posse de bola, o primeiro tempo do jogo apresentou naturalmente as melhores chances para o time paulista, mas o Inter não deixou por menos. As duas equipes pecaram no chute ao alvo. O Corinthians acertou apenas duas vezes o gol de Muriel e o Inter, nenhuma. O 0 a 0 no placar no intervalo estava justificado.

Siga o iG Corinthians no Twitter e receba as notícias do time em tempo real

Do lado dos donos da casa, Liedson e Willian, aos 14 e 15 minutos, chegaram bem à frente de Muriel, mas chutaram sem direção. Com Willian novamente, ao 26, o Corinthians chegou bem, mas o atacante errou o alvo. Chicão ainda acertou um bom chute de fora da área, mas a bola foi no meio do gol e Muriel defendeu com segurança.

O Inter assustou nos contra-ataques. A velocidade de Oscar e Zé Roberto e os passes precisos de D’Alessandro originaram os melhores momentos do time gaúcho. Aos 18 minutos, Leandro Damião lançou Zé Roberto e Júlio César saiu arrojado nos pés do atacante do Inter.

Willian comemora gol que garantiu a vitória do Corinthians e o colocou como vice-artilheiro
Futura Press
Willian comemora gol que garantiu a vitória do Corinthians e o colocou como vice-artilheiro

Ao 30’, D’Alessandro encontrou Damião dentro da área em posição legal. O atacante driblou Júlio César, mas a bola chegou próxima à linha de fundo. Damião ainda tentou o cruzamento, mas Fábio Santos antecipou Zé Roberto e mandou a bola para a linha de fundo. O Inter ainda assustou num chute de fora da área de D’Alessandro, mas a bola saiu por pouco acima do gol de Júlio César.

Ricardo Marques Ribeiro, o árbitro que apitou o segundo jogo entre Corinthians e Inter no Beira-Rio, pela final da Copa do Brasil de 2009, mostrou-se inseguro e deixou que as faltas duras se multiplicassem sem punição. Não houve nenhum cartão no primeiro tempo.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Na volta do intervalo, sem alterações, o Corinthians usou do mesmo expediente do início de jogo para tentar abrir o placar. Pressionou o Inter no seu campo e logo aos dois minutos, em uma falta conseguida no lado direito do ataque corintiano, Alex por pouco não abriu o placar. Muriel fez grande defesa. A pressão dos donos da casa, porém, foi menos incisiva daquela vista no primeiro tempo.

O Inter, mais concentrado na marcação, posicionou-se para aproveitar os espaços de contra-ataque e se deu bem com esta postura. Aos 12, após cruzamento pela direita, a bola sobrou para Oscar bater cruzado. A bola saiu rente à trave direita de Júlio César. Aos 17, de novo com Oscar, o Inter chegou com perigo. O garoto chutou cruzado e Leandro Damião, por centímetros, não conseguiu tocar para o gol.

Siga o iG Inter pelo Twitter e receba notícias do time em tempo real

A situação do jogo fez Tite mudar. Liedson, castigado por uma forte marcação saiu para dar mais velocidade ao ataque com Emerson. A mudança surtiu efeito. Com Emerson, aos 27 minutos, Willian quase abriu o placar depois de passe do “Sheik”. Cinco minutos depois, em jogada de Fábio Santos, o lateral-esquerdo cruzou rasteiro para Paulinho. O volante dominou e rolou passa para Willian bater cruzado para o fundo do gol. Foi o quinto gol de Willian no campeonato, agora artilheiro isolado do time no Brasileiro.

No Inter, Falcão apostou na entrada dos Alex e Gilberto para empatar o jogo, mas ambos não tiveram pouco tempo para igualar o jogo.

O final do jogo, já com uma repetição de chutões para todos os lados por parte dos corintianos, não teve alteração no placar e torcida paulista deixou o Pacaembu comemorando a quarta vitória em quatro jogos no Pacaembu neste Brasileiro.

FICHA TÉCNICA – CORINTHIANS 1 x 0 INTERNACIONAL
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 14 de julho de 2011, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa - MG)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa - PR) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartões Amarelos: Zé Roberto, Juan (INT)
Renda: R$ 1.197.674,50
Público: 33.329 pagantes (35.158 público total)

Gol: Willian, aos 32 minutos do 2º tempo

CORINTHIANS: Júlio César; Welder (Wallace), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Alex; Jorge Henrique, Willian (Edenílson) e Liedson (Emerson). Técnico: Tite.

INTERNACIONAL: Muriel; Nei (Gilberto), Bolívar, Juan e Kléber; Bolatti (Glaydson), Guiñazu, Oscar e D´Alessandro; Zé Roberto (Alex) e Leandro Damião. Técnico: Paulo Roberto Falcão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.