Tamanho do texto

Time fez 1 a 0 no Paulista, continua igual o São Paulo. Já não pode ser alcançado nesta fase

O Corinthians conseguiu a vitória que precisava neste domingo contra o Paulista e não vai depender de outros rivais para garantir que a pior posição da equipe na primeira fase do Estadual será o segundo lugar. Com um gol de Willian, aos 34 minutos do segundo tempo, o Corinthians fez 1 a 0, chegou a 43 pontos (mesma pontuação do São Paulo) e não pode mais ser alcançado por outros rivais na rodada final do Paulistão no próximo final de semana.

Veja a classificação completa e os jogos da rodada final do Campeonato Paulista

Para ser líder desta fase, Corinthians depende de um tropeço do rival do Morumbi contra o Linense, em Lins, e precisa vencer a Ponte Preta em Campinas no próximo domingo. As duas equipes têm 43 pontos.

Leia também: Guarani vence o Palmeiras por 3 a 1 e toma o quarto lugar

Na próxima quarta-feira o Corinthians estará em Ciudad del Este no Paraguai. Lá enfrenta o Nacional para garantir-se também na próxima fase da Libertadores. Um empate é suficiente para que o time do Parque São Jorge carimbe a vaga.

O jogo
O início do jogo sugeriu que o Corinthians estaria imbuído em pressionar o Paulista para marcar gols e afastar a pecha de time que só vence por 1 a 0. Atrás do São Paulo no saldo de gols, o time do Parque São Jorge precisaria golear para superar o rival do Morumbi na tabela.

Os primeiros 15 minutos de jogo mostraram um Corinthians pressionando a saída do Paulista, tocando a bola até encontrar a melhor forma de finalizar. Willian teve boa chance logo aos três minutos, mas a defesa desviou. Aos 13, Fábio Santos cobrou falta da meia-lua e a bola passou raspando a trave.

Willian comemora o gol solitário da vitória corintiana
Gazeta Press
Willian comemora o gol solitário da vitória corintiana
Passado o bom início de jogo, o Corinthians não conseguiu mais manter a mesma postura e o Paulista se aproveitou. Com boas jogadas pelas pontas, o time de Jundiaí começou a ter presença mais frequente no campo de ataque e acabou indo para o intervalo com as melhores oportunidades criadas. O goleiro Julio Cesar teve atuação destacada com três boas defesas.

O Paulista terminou o primeiro tempo com mais finalizações a gol que o Corinthians: 8 a 6. Na posse de bola, o Corinthians foi melhor tendo o controle da bola em 62% do tempo jogado. Os comandados de Tite, porém, voltaram a apresentar o mesmo problema que foi corrente nesta primeira fase do Campeonato Paulista. Muita posse de bola e pouca efetividade.

Com os titulares que iniciaram o jogo, o Corinthians voltou do intervalo com a proposta de jogo que apresentou nas primeiras ações da partida. Mas como um filme repetido ou um disco furado, o cenário seguinte foi o mesmo ao visto no primeiro tempo.

Aos 14 minutos Tite tentou mudar o cenário sacando Ramírez e colocando Gilsinho no jogo. O peruano não foi bem. Com mais um atacante de velocidade, Tite mudou o esquema com Willian e Gilsinho abertos. Liedson, no centro do ataque, acabou saindo aos 19 minutos dando lugar a Elton, que passou a ser a referência no ataque.

O Corinthians melhorou nesta formação, mas a melhor oportunidade criada depois das mudanças pouco teve a ver o novo desenho tático corintiano. A já conhecida força de Paulinho no ataque apareceu bem aos 23 minutos. O volante fez linda jogada pelo lado esquerdo do campo de ataque e chutou forte na entrada da área. O goleiro Vágner fez ótima defesa. No rebote, Willian tentou marcar, mas a zaga desviou o chute.

A partir dali, o gol corintiano passou a ser questão de tempo. Com velocidade, o Corinthians foi encurralando o Paulista e com um cruzamento preciso de Gilsinho, aos 34 minutos, Willian apareceu bem na área e mandou de cabeça para o fundo do gol. E com mais uma "goleada" por 1 a 0 o Corinthians venceu sua 13ª partida no Paulistão.

FICHA TÉCNICA - CORINTHIANS 1 x 0 PAULISTA
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 8 de abril de 2012, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: José Claudio Filho
Assistentes: João Bourgalber Chaves e Maria Nubia Ferreira Leite
Assistentes adicionais: Welton Orlando Wohnrath e Alessandro Darcie

Renda: R$ 388.968,50
Público: 13.006 pagantes

Cartões amarelos: Willian, Leandro Castán, Paulinho, Douglas (COR); Madson, Diego Ivo, Bruno Formigoni(PTA)
Gol: Willian aos 34 minutos do 1º tempo

CORINTHIANS: Júlio César; Edenílson, Marquinhos, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Luis Ramírez (Gilsinho) e Danilo (Douglas); Willian e Liédson (Elton). Técnico: Tite

PAULISTA: Vagner; Samuel Xavier, Diogo, Diego Ivo e Reinaldo; Madson, Wellington, Bruno Formigoni e Dener (Fabrício); Chiquinho (Carlão) e Rychely. Técnico: Luis Carlos Martins