Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians vai se reunir com Rede TV! para tratar de transmissão

Clube não pretende voltar ao Clube dos 13 e avisou que vai ouvir todas as emissoras para fechar acordo solo

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

Paulo Passos/iG
Andrés Sanchez na porta do prédio no qual fica a sede do C13, em São Paulo, no dia que anunciou a saída do clube
A diretoria do Corinthians vai se reunir com a Rede TV!, emissora que foi declarada vencedora na concorrência para a transmissão do Campeonato Brasileiro no triênio de 2012/2014. Isso não significa que o presidente Andrés Sanchez tenha voltado atrás e pense em desistir de deixar o Clube dos 13, entidade que atualmente negocia os direitos de TV para os clubes.

“O Corinthians não volta para o Clube dos 13. Vamos conversar com a Rede TV! como tratamos com a Record e vamos conversar com a Globo. O Corinthians vai fechar um acordo separado, sozinho. Não sei com qual emissora ainda”, disse Sanchez na noite desta terça-feira, em um programa do canal esportivo “Band Sports”.

Apesar de ter vencido a concorrência do Clube dos 13 (foi a única candidata na verdade), oferecendo pacote de R$ 516 milhões por ano para TV aberta, a Rede TV! pretende se encontrar com os clubes dissidentes do C13 para negociar contratos paralelos ou, em hipótese menos provável, convencê-los a assinar o contrato coletivo. Além do Corinthians, outros nove clubes já anunciaram que pretendem negociar separado (Santos, Palmeiras, Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo, Cruzeiro, Grêmio e Coritiba).

“Quanto eu acho que vale o Corinthians? Algo em torno de R$ 100 milhões, ou R$ 150 milhões”, disse Sanchez. O iG apurou que o clube calcula R$ 70 milhões ano apenas para TV aberta e cerca de R$ 30 milhões para as outras mídias (TV fechada, pay-per-view, internet e celular). Na licitação do Clube dos 13 cada mídia é negociada separadamente - o Corinthians fechará um pacote para todas as plataformas com a empresa com qual assinar contrato.

O encontro com a Rede TV!, segundo Sanchez, será na quinta-feira (17 de março). Participará o diretor de marketing do clube, Luís Paulo Rosenberg, que tomou frente nessa negociação. O Corinthians já conversou com a Record, segunda-feira (14 de março), e foi procurado pela Globo. O clube ainda prefere está última porque pretende vender o nome de seu estádio e de seu CT e acha que a emissora carioca tem maior apelo entre patrocinadores.

Estádio
Andrés Sanchez voltou a cravar uma data para início das obras do estádio que o clube pretende construir no distrito de Itaquera, zona leste de São Paulo. O campo foi apontado pela Fifa como única possibilidade paulista para a Copa do Mundo de 2014 e principal candidato a receber a abertura.

“Se tudo correr bem a obra deve começar entre 15 e 20 de abril”, disse Sanchez, que espera liberações da prefeitura e do governo estadual.

A construção inicialmente começaria em janeiro, mas foi postergada para março e, agora, abril. O valor para um estádio de 65 mil pessoas, que comporte o primeiro jogo do Mundial, é de R$ 600 milhões e será bancado por financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e o restante com dinheiro arrecadado por meio de isenção fiscal.
 

Leia tudo sobre: CorinthiansClube dos 13CBF

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG