Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians tira estrelas da camisa e valoriza escudo do clube

Clube divulga que uniformes não terão mais as cinco estrelas acima do distintivo

iG São Paulo |

AE
Uniforme de Tite já vem sem as estrelas
O Corinthians anunciou nesta quarta-feira que excluirá do seu uniforme as estrelas que acompanham o escudo do clube. As cinco estrelas alusivas aos quatro títulos brasileiros e ao Mundial de Clubes de 2000 deixaram de ser usadas e o escudo passará a ficar maior na camisa.

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

A ideia partiu do departamento de marketing que sugeriu a mudança para evitar que produtos que estão à venda fiquem obsoletos caso o Corinthians conquiste seu quinto título brasileiro neste ano e, assim, tenha que costurar mais uma estrela na camisa.

Leia também: Por marketing, Ronaldo pode entrar em campo com o Corinthians

"Não há estrelas que brilhem mais do que as outras. E não há dúvidas de que essa história centenária continuará no caminho das conquistas, anexando novas "vitórias de estimação" aos Corinthianos. Mas se título cada um tem o seu preferido, o emblema é único", disse o clube, em um trecho de nota oficial no seu site. Nos últimos meses os uniformes da comissão técnica já vem sendo utilizados sem as estrelas.

A Nike já produz camisas sem as estrelas e os primeiros que receberão os uniformes de jogo e treino sem as estrelas serão os jogadores. Nas lojas, a mudança dos estoques também será gradativa, à medida que a empresa produza novas camisas já adequadas ao novo modelo.

Leia a nota, em tom poético, da decisão do Corinthians de retirar as estrelas da sua camisa.

"A história do Corinthians é grandiosa. Marcada por infinitas glórias. As conquistas são muitas. Heróicas. Épicas. Uma visita ao Memorial do clube dá bem a noção do quão vencedor é o Corinthians. Vale a pena!

E cada Corinthiano tem a sua conquista preferida. Algum título em especial é mais marcante na vida de cada fiel. Todos têm a sua 'vitória de estimação'. Há o Corinthiano que se recorda com carinho de determinado título porque foi o primeiro a assistir no estádio. Para alguns, marcante foi aquela primeira conquista comemorada ao lado do filho. Ou a última na companhia do saudoso pai.

Há aqueles, mais vividos, que se emocionam ao lembrar do título do 4º Centenário. Para muitos, nada superará o grandioso título de 1977. E o que dizer dos títulos de 1982 e 1983 conquistados quando o Corinthians dava exemplo de democracia para o Brasil?

Inesquecíveis, também, são os títulos da Copa do Brasil, buscados em terras distantes. Enfim, títulos é o que não falta. Preferências também não. Nenhum desses acima citados, porém, estão representados na nossa camisa, como se tivessem sido preteridos.

Não há como o clube eleger os principais. Não há principais. Não há estrelas que brilhem mais do que as outras. E não há dúvidas de que essa história centenária continuará no caminho das conquistas, anexando novas 'vitórias de estimação' aos Corinthianos.

Mas se título cada um tem o seu preferido, o emblema é único. É o belíssimo desenho de Rebolo que une todos os Corinthianos em torno de uma única paixão. É o escudo que nos protege dos adversários. É o distintivo que nos distingue dos outros.

A camisa continuará com o escudo na altura do coração. Agora, até maior.

E do lado de dentro, no coração de cada um, continuará a brilhar a estrela preferida."

Leia tudo sobre: corinthiansbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG