Goleiro Renan falhou de novo e time paulista penou para fazer 2 a 1 sobre o lanterna do Brasileirão

nullAfobado, nervoso, mas ainda líder. O Corinthians sofreu para bater o lanterna América-MG , mas seguirá na ponta da tabela pela oitava rodada seguida após fazer 2 a 1 nesta quarta-feira no Pacaembu. O time paulista voltou a vencer depois de duas derrotas e tem agora 31 pontos em 13 jogos, um a menos que seus rivais pela ponta do Brasileirão.

Entre para a Torcida Virtual do Corinthians ou do América-MG e chame seus amigos

O América, com oito pontos, completou 13 partidas seguidas sem vitórias. O time continua na última colocação com apenas uma vitória em 14 jogos.

O Corinthians agora se concentra para a partida contra o Atlético-PR, domingo, em Curitiba. Já o América-MG joga em casa contra o Fluminense, em Sete Lagoas.

Confira a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro

O jogo
O Corinthians deu o pontapé inicial e por 15 segundos foi pressionado pelo América no seu campo. E esse todo o tempo que o lanterna América-MG conseguiu segurar o líder em seu campo. No primeiro ataque, o Corinthians chegou ao gol que abriu a vitória. Willian foi lançado e invadiu a grande área. O atacante chutou cruzado e Jorge Henrique apareceu livre para tocar para o gol aos 28 segundos.

O gol deu tranquilidade ao time paulista, mas por pouco tempo. Por 10 minutos o Corinthians sinalizou que a primeira vitória após duas derrotas viria sem atropelos, mas aos 14 minutos, na única chegada do América o goleiro Renan falhou e Kempes aproveitou. O goleiro saiu mal após lançamento de Marcos Rocha, trombou com Leandro Castán e o atacante americano só teve o trabalho de tocar de cabeça para o fundo do gol.

Siga o Twitter do iG Corinthians e receba notícias do time em tempo real

O Corinthians marcava forte, tomava controle da posse de bola, mas não sabia o que fazer com ela. Sem confiança no seu goleiro e afobado pela pressão que vinha das arquibancadas o time dominava as ações, mas não conseguia impor-se. Neneca não fez nenhuma defesa difícil no primeiro tempo, o que mostrava a total falta de eficiência do Corinthians no ataque.

O América-MG, feliz com o empate, aproveitava-se da afobação corintiana para chegar, mas sem perigo. Depois da falha de Renan, os mineiros passaram a arriscar chutes de fora da área na esperança de novo erro por parte do goleiro.

No intervalo, Renan reconheceu o erro e Castán admitiu a afobação da equipe. “Eu me precipitei um pouco. Foi precipitação, eu deveria ter ficado no gol”, disse Renan. “Eu subi e só senti uma joelhada na costa (no lance do gol do América). A gente sabe o que fazer, estamos na liderança, mas precisamos de um pouco mais de calma, estamos muito afobados”. Antes do jogo, Tite havia pedido para os jogadores se acalmarem.

Na volta do intervalo, o treinador tentou dar nova cara ao time sacando Willian para dar lugar a Alex. O América, com cinco jogadores com cartão amarelo, abusou das faltas para minar as ações corintianas. Ainda afobado, o Corinthians só conseguia chegar nas bolas alçadas na área rival. Pressionado o América no seu campo, o time paulista acabou dando espaços na intermediária permitindo o time mineiro criar boas opções de contra-ataque.

Numa delas, logo aos três minutos, Rodriguinho lançou Kempes que só não marcou porque Renan fechou o ângulo e Welder chegou bem para desarmá-lo.

Pressionado pelos recentes resultados ruins e ciente de que pontos perdidos para o lanterna podem pesar muito no final do campeonato, o Corinthians confundia velocidade e marcação no campo adversário com pressa em resolver todos os lances antes de os atacantes estarem em uma condição ideal de arremate.

Assim, o Corinthians só chegava na bola parada. Alex, especialista no fundamento, era o encarregado das cobranças e numa delas, aos 22 minutos, o Corinthians achou seu segundo gol. Da intermediária, o meia acertou um chute forte. A bola desviou na barreira e sobrou para Paulinho, no meio da área, tocar para o gol.

Os jogadores do América reclamaram de impedimento e Gilson, de forma incisiva, levantou o dedo para o auxiliar Rodrigo Correa. O lateral-esquerdo, que já havia tomado um amarelo, foi expulso com cartão vermelho direto.

Após o gol, Tite trocou Welder, nervoso na marcação, para dar lugar a Edenílson. O América, sem qualidade, errava muitos passes e só conseguia chegar nos chutes longos. Até o final do jogo, Renan não foi mais exigido. No Corinthians, Emerson teve duas boas chances para ampliar o placar, mas chutou para fora. O atacante ainda foi substituído nos acréscimos por Elias Oliveira. O garoto não teve tempo para mostrar seu potencial, mas viu o Corinthians voltar a vencer e se manter líder do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA: CORINTHIANS 2 x 1 AMÉRICA-MG
Estádio : Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data : 3 de agosto de 2011, quarta-feira
Horário : 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Antonio F. de Carvalho Schneider (RJ)
Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Correa (RJ) e Luiz A. Muniz de Oliveira (RJ)
Renda: R$ 863.660,00
Público: 27.884 pagantes (30.121 pessoas no total)

Cartões Amarelos : Danilo (COR); Kempes, Gilson, Glauber, Micão, William Rocha, Léo (AME)
Cartão vermelho: Gilson (AME)

Gols : Jorge Henrique, 28 segundos e Kempes aos 14 minutos do 1º tempo. Paulinho, aos 22 minutos do 2º tempo

CORINTHIANS: Renan, Welder (Edenílson), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Willian (Alex), Danilo e Jorge Henrique; Emerson (Elias Oliveira).
Técnico: Tite

AMÉRICA-MG: Neneca, Marcos Rocha, Micão, Willian Rocha e Gilson; Dudu, Leandro Ferreira, Glauber (Fabrício) e Rodriguinho (Otávio); Léo (Alessandro) e Kempes.
Técnico: Milagres

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.