Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Corinthians sente falta a de Ronaldo e só empata com o Bragantino

Time do Parque São Jorge saiu atrás do placar, em gol contra, e foi buscar o empate ainda no 1º tempo

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O Corinthians empatou com o Bragantino por 1 a 1 na segunda rodada do Campeonato Paulista na noite desta quarta-feira e deixou claro como o time sente a falta de Ronaldo ou de um atacante de referência no comando da sua linha de frente. Sem um camisa 9 para substituir o "Fenômeno", Tite apostou em um ataque leve com Dentinho e Jorge Henrique que se mostrou ineficiente, apesar do gol marcado por Jorge Henrique, o de empate. Chicão, contra, marcou o gol do Bragantino. Os dois gols aconteceram no primeiro tempo.

A partida desta quarta-feira foi a décima sob o comando de Tite no seu retorno ao Corinthians. E o treinador ainda não conheceu uma derrota. Em 2010 foram cinco vitórias e três empates no Campeonato Brasileiro. E agora soma uma vitória e um empate pelo Paulistão.

O jogo
A proposta do Corinthians no início da temporada era pressionar todos os primeiros adversários desde o apito inicial do jogo. Foi assim contra a Portuguesa, na estreia do Paulistão, no último domingo. E era para ser assim contra o Bragantino.

Nos primeiros minutos de jogo no estádio Nabi Abi Chedid o Corinthians tentou por meio dos passes curtos e da velocidade dos seus atacantes chegar logo ao gol adversário para tranquilizar-se e controlar as ações do jogo. Nos primeiros 15 minutos o Corinthians foi melhor, mas diferente do que ocorrera no final de semana, não chegou ao gol e assim diminuiu o ritmo.

nullO Bragantino segurou bem as primeiras iniciativas do Corinthians e partiu para cima logo depois da blitz parcial feita pelos visitantes. A recompensa ao time da casa não demorou a acontecer.
Aos 16 minutos, Fabrício Carvalho lançou bola longa para o lateral-direito Júlio César. O jogador do Bragantino chegou à linha de fundo e cruzou forte, rente à grama, para o meio da área. Chicão falhou ao tentar afastar a bola e a mandou para o fundo da rede corintiana.

O gol do Bragantino deixou o Corinthians atordoado e nervoso. Dentinho e Jorge Henrique, os homens de frente escolhidos por Tite por conta da ausência de Ronaldo, não conseguiram ser eficientes na luta contra o trio de zaga do Bragantino. O time paulistano abusou das bolas alçadas na área e perdeu em objetividade. Por 20 minutos batia e voltava na defesa adversária. Ironicamente, o gol de empate veio da forma menos provável. Com bola levantada na área.

O empate corintiano foi construído em boa jogada iniciada por Jucilei no meio campo. O volante conduziu a bola pela intermediária do Bragantino e tocou para Moacir na linha de fundo. O lateral-direito acertou o cruzamento e contou com o bom posicionamento de Jorge Henrique que de cabeça, aos 37 minutos, empatou para o Corinthians.

nullOs jogadores do Corinthians deixaram o campo no intervalo nervosos. Dentinho reclamou da arbitragem, que o puniu com um cartão amarelo no final do primeiro tempo. “Estou apanhando, quando é falta não dá nada, não sou de falar de juiz não, mas ele tem que rever os conceitos dele”, disse Dentinho, que comemorou seu 22º aniversário nesta quarta-feira.

Na volta para o segundo tempo, o Corinthians não conseguiu se impor frente ao Bragantino. A “Ronaldo Dependência” se evidenciou. Jorge Henrique passou a atuar exclusivamente pelos lados do campo deixando Dentinho isolado no ataque. E o time treinado por Tite, assim como aconteceu em partes da primeira etapa, voltou a abusar dos chutões.

O Bragantino sentia o bom momento e foi quem criou a melhores chances da segunda etapa. O Corinthians do segundo tempo se resumiu a um chute de Jucilei, defendido por Gilvan, aos nove minutos, e a outra tentativa de Bruno César, em chute de fora da área, aos 19 minutos. Tite tentou equilibrar sua equipe colocando Edno no lugar de Jorge Henrique aos 25 minutos do segundo tempo, mas o meia, improvisado no ataque, foi ineficiente.

O Bragantino, com Juninho Quixadá e o ex-corintiano Finazzi, levou muito perigo ao gol de Júlio César, mas o Corinthians contou com a sorte e a falta de pontaria dos atacantes do time da casa.

A partida estava definida. O Corinthians chega a quatro pontos e vê Santos e São Paulo abrirem dois pontos de frente. O Bragantino consegue seu primeiro ponto neste Paulistão. O Corinthians enfrenta o Noroeste no domingo no Pacaembu e o Bragantino recebe o Santo André em casa, no sábado.





FICHA TÉCNICA – BRAGANTINO 1 x 1 CORINTHIANS

Local:
Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data: 19 de janeiro de 2011
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Aurélio Santana Martins (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Reinaldo Rodrigues dos Santos (ambos de SP)
Renda: R$ 318.079,40
Público: 13.442 pagantes
Cartões amarelos: Marcos Aurélio, Rodriguinho, Fabrício Carvalho e Everaldo (BRA); Dentinho e Jorge Henrique (COR)

GOLS :
BRAGANTINO:
Chicão, contra, aos 16 minutos do primeiro tempo
CORINTHIANS: Jorge Henrique, aos 38 minutos do primeiro tempo

BRAGANTINO: Gilvan; Junior Lopes, Marcos Aurélio e Everaldo; Júlio César (Edmar); Éder Silva, Luciano Sorriso, Rodriguinho e Nego; Marcelinho (Finazzi) e Fabrício Carvalho (Juninho Quixadá). Técnico: Marcelo Veiga

CORINTHIANS: Júlio César; Moacir, Chicão, Leandro Castán e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Paulinho e Bruno César (Danilo); Jorge Henrique (Edno) e Dentinho. Técnico: Tite
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG