Tamanho do texto

Diretoria pressiona atacante usando novo contrato como última cartada para fim de problemas

A paciência da torcida do Corinthians com Adriano já se esgotou. Manifestações foram vistas e ouvidas no Pacaembu na quarta-feira . E da parte da diretoria do clube, o limite está próximo. Nesta quinta, como já estava previsto desde sua última ausência a um treino, na terça-feira , o presidente em exercício Roberto de Andrade, membros da diretoria de futebol e da comissão terão uma reunião para dar um ultimato a Adriano: ou ele se compromete em entrar em forma e respeita as regras do clube ou contará os dias até o fim do seu contrato em julho sem esperanças de vê-lo renovado.

Adriano receberá multa da diretoria
Gazeta Press
Adriano receberá multa da diretoria

Leia também: Presidente vê indícios de que Adriano não quer continuar no Corinthians

“O elenco tem 30 jogadores e só ele dá problema? Precisamos conversar sobre isso para dar um jeito”, disse ao iG um membro da cúpula corintiana que participará da reunião que deve acontecer antes do treino marcado para as 16 horas. “Não vamos passar a mão na cabeça, mas dizer que do jeito que está quem sai perdendo é só ele. E nós precisamos dele no campo, jogando bem, para mudar essa imagem dele”, completou.

E mais: Sem paciência, corintianos xingam Adriano antes de amistoso contra a Lusa

O técnico Tite estava disposto a ajudar Adriano neste início do ano, mas a ausência ao último treino não caiu bem. O treinador o sacou do amistoso contra a Portuguesa e não pretende utilizá-lo no sábado, contra o Mirassol, na estreia do Campeonato Paulista. A previsão dos preparadores físicos do Corinthians é de Adriano só esteja em boas condições de jogo em dois meses .

“Ele precisa se reconduzir. Ele precisa querer”, disse o treinador após a derrota para a Portuguesa . Tite precisará de respostas rápidas de Adriano nos treinos e nas próximas oportunidades que ganhar para devolver a ele a confiança que havia ganhado no início da temporada.

Veja ainda: Caso recente de jovem baleada aumenta lista de polêmicas de Adriano

Os companheiros se solidarizam com Adriano e torcem para que ele se reencontre. Mas assim como a diretoria, entendem que o "Imperador" precisa ser pressionado para evitar novas faltas. “Uma falta em treino é sempre complicada, a torcida apoia muito, mas cobra muitas vezes com razão. Chegar no horário, não faltar e responder no campo é nossa responsabilidade”, disse o goleiro Julio Cesar.

O Corinthians não cogita uma rescisão de contrato com Adriano antes de julho. A diretoria avalia que é melhor esperar o fim do compromisso para evitar o pagamento de multas e outras dívidas. "Não compensa rescindir. Tem multa, tem encargos empregatícios. Vamos com ele até o final e vamos torcer para dar certo", disse o presidente Roberto de Andrade. "Se não der, paciência. O Corinthians fez a parte dele", completou.

Entre para a torcida virtual do Corinthians e deixe sua opinião sobre Adriano