Goleiro ficou longe dos holofotes antes de duelo com Rogério Ceni, que pode alcançar nova marca histórica

Momento da falta do 100º gol de Ceni, marcado no Paulistão
Divulgação
Momento da falta do 100º gol de Ceni, marcado no Paulistão

A semana de trabalhos do goleiro Júlio César não foi igual às outras do Corinthians por um motivo: a coincidência que o colocará frente a frente com o Rogério Ceni mais uma vez antes da possibilidade de o goleiro marcar um gol histórico. Para evitar perguntas e polêmicas desnecessárias, o goleiro se manteve longe dos microfones nessa semana por orientação do clube e seus assessores pessoais.

Siga o iG Corinthians e o iG São Paulo no Twitter e recebe notícias em tempo real

Por culpa do próprio Corinthians, que em seu site oficial considerou o gol marcado pelo goleiro são-paulino no último encontro entre as duas equipes como o 98º e não o 100º da sua carreira (usando números da Fifa), Júlio César, que ficou marcado por ter sido o arqueiro que sofreu o centésimo gol da carreira de Rogério Ceni nas contas do São Paulo , pode ser também a vítima do gol 100 de acordo com as normas da Fifa. Ceni marcou uma vez depois daquela ocasião e soma 99 gols oficiais antes do confronto contra o Corinthians neste domingo.

Entre a para torcida virtual do seu time e convide seus amigos para participarem também

O presidente Andrés Sanchez, em conversa informal na sexta-feira, até brincou. “Ele (Rogério) pode até fazer dois gols, mas desde que a gente faça três”, disse, bem-humorado. Tite passa tranquilidade ao goleiro e diz que as coincidências do futebol não o farão mudar o nome do gol corintiano. Muito menos orientar Júlio César de uma forma diferente para esta partida.

“O Júlio entra com confiança e buscando ter a média de desempenho que ele teve em todos os jogos. Para o São Paulo, quem pode tirar essa dúvida (do número do gol) é o próprio Rogério. Eu nunca vi alguém fazer duas vezes a mesma coisa (risos). As pessoas dão importância porque é uma marca, mas para mim a marca foi porque fechou o gol naquele clássico... Nossa! Fechou o gol, o talento aflorou. O Renan (que irá para o banco) está vindo para acrescentar qualidade e para brigar pela titularidade, botar pressão, é assim que se faz um bom trabalho”, comentou Tite.

Rogério Ceni já até lançou DVD sobre os 100 gols que marcou na carreira. Por isso, o Corinthians vê que a discussão sobre o assunto é ultrapassada. Mesmo assim, para evitar qualquer contratempo, Júlio César só voltará aos holofotes de uma entrevista coletiva depois do jogo deste domingo contra o São Paulo. Com ou sem mais um gol sofrido pelo rival são-paulino na sua conta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.